Miguel Cagnoni, na CBDA.

Dirigente esteve na sede da CBDA para oficializar a candidatura (Foto: Divulgação)

Fábio Suzuki
09/11/2016
17:55
São Paulo (SP) 

O presidente da Federação Aquática Paulista (FAP), Miguel Cagnoni, registrou no início da tarde desta quarta a sua candidatura para disputar a presidência da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA). Cagnoni é o principal opositor da atual diretoria comandada por Coaracy Nunes, que está afastado pela Justiça do comando da entidade junto com outros três dirigentes por conta de irregularidades à frente da CBDA.

Denominada “Inovação e Transparência”, a chapa de Cagnoni terá como vice Luiz Fernando Coelho de Oliveira, presidente da federação pernambucana. O pleito para definir o próximo presidente da CBDA deve ocorrer no início de 2017. 

A CBDA está entre as entidades que mais recebe recursos do governo através de leis desportivas, convênios e bolsas. Só em repasses da Lei Piva realizados por meio do COB, a entidade recebeu R$ 23,5 milhões entre 2010 e 2015.