Operação da Polícia Federal (Foto: (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Secretário do Ministério à época, Ricardo Leyser integrou equipe que formalizou a denúncia na PF (Foto: Divulgação)

LANCE!
18/08/2017
09:04
Rio de Janeiro (RJ)

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira uma operação para apurar desvios de dinheiro ocorridos em 2012 no programa Bolsa Atleta, do Ministério do Esporte.

As investigações apontam a existência de uma quadrilha que inseria no sistema do governo cadastro de atletas falsos. Essa manobra teria gerado o desvio de pelo menos R$ 810 mil do programa, que atualizados chegam a R$ 1 milhão.

A operação foi batizada de "Havana", nome da capital de Cuba, por causa da nacionalidade do líder e de alguns integrantes do bloco dos investigados. Foram cumpridos mandados de condução coercitiva e de busca e apreensão.

A Polícia Federal informou que pelo menos 25 "atletas fantasmas" foram criados, até mesmo dados como de alto rendimento e nível olímpico.

Em 2012, o ministro do Esporte era Aldo Rebelo. Ministro interino depois que George Hilton deixou o ministério e secretário-executivo à época, Ricardo Leyser usou o Twitter para comentar o caso:

- A equipe do Ministério do Esporte descobriu a fraude, identificou os fantasmas e formalizou a denúncia na PF.

Em nota, o Ministério do Esporte citou o mesmo fato. "A investigação da Polícia Federal sobre desvios no programa Bolsa Atleta partiu de denúncia do próprio Ministério do Esporte. Em 2012, a coordenação do Bolsa Atleta à época identificou possível fraude no programa e instaurou uma apuração interna. Após a conclusão do processo administrativo, a denúncia foi encaminhada à Polícia Federal e resultou na operação Havana", disse a texto.

A pasta ainda ressaltou que , por meio do Bolsa Atleta, "desde 2005 apoiou 23 mil atletas, com resultados expressivos como os obtidos nos Jogos Rio 2016, quando 77% da delegação olímpica e 90,9% da paralímpica eram integradas por bolsistas. Dezoito das 19 medalhas olímpicas no Rio de Janeiro e todas as 72 paralímpicas foram conquistadas por atletas bolsistas".

As inscrições do Bolsa Atleta estão abertas para o exercício de 2017. O edital prevê a concessão de bolsas nas categorias Atleta de Base (R$ 370), Estudantil (R$ 370), Nacional (R$ 925), Internacional (R$ 1.850), e Olímpica/Paralímpica (R$ 3.100). O atleta contemplado receberá o equivalente a 12 parcelas do valor definido na categoria.

Podem concorrer atletas que tenham obtido bons resultados em competições nacionais e internacionais de suas modalidades e que estejam vinculados a uma entidade de prática desportiva. Esportistas da categoria Estudantil devem estar regularmente matriculados em instituição de ensino, pública ou privada.