HOME - Cesar Cielo fora dos Jogos Olímpicos do Rio-2016 (Foto: Christophe Simon/AFP)

Cesar Cielo  não disputou os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (Foto: Christophe Simon/AFP)

LANCE!
12/10/2016
14:06
São Paulo (SP)

Ainda vai demorar mais um pouco para o público voltar a ver o nadador Cesar Cielo nas competições. Na manhã desta quarta-feira, o brasileiro, de 29 anos, revelou que decidiu dar um tempo das piscinas nesse momento e que um possível retorno ainda não tem uma data para acontecer.

- De competição, eu decidi dar uma pausa. Desde o Maria Lenk, não competi e não tenho previsão de competir. Contato com a água, eu não vou deixar de ter, é minha meditação. Mas por enquanto, não tenho previsão para voltar a competir, tenho mantido contato com a água, mas prefiro deixar a coisa ser natural. A relação com a piscina é pessoal. Tem dia que eu brigo, tem dia que eu amo, estou com saudade já. Não vou dizer que com certeza vou nadar em janeiro, ou com certeza vou voltar em 2018, mas a rotina faz falta, a piscina faz falta - afirmou o atleta.

Cielo não disputa uma competição desde abril deste ano. Na ocasião, ele participou do Troféu Maria Lenk, no Centro Aquático do Parque Olímpico da Barra da Tijuca. O torneio foi a última seletiva para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e, na ocasião, o nadador não conseguiu a vaga para a Olimpíada. O índice até foi atingido, no entanto, ele obteve uma marca pior do que Bruno Fratus e Ítalo Manzine.

Após a medalha de ouro em Pequim-2008 e o bronze em Londres-2012 nos 50m livre, o nadador, então, teve de acompanhar a Rio-2016 pela televisão. Mas não foi apenas nesta temporada que os resultados ficaram abaixo do esperado. Em 2015, o brasileiro também ficou sem medalhas no Mundial de Kazan, na Rússia, quando foi o sexto colocado nos 50m borboleta e nem disputou os 50m livre por conta de uma lesão no ombro esquerdo.

Agora, o principal objetivo é descansar e deixar os treinos e as competições de lado.

- Se eu achar que eu não estou disposto a pular às 5h da manhã na água fria. É umas coisas que eu questiono. Se eu tenho vontade ou motivação que um iniciante faria. Enquanto eu achar que eu tenho dúvida, não é hora de eu voltar. Nesse momento eu estou esperando essa vontade aparecer de uma forma natural - declarou Cielo.

- Estou deixando a coisa rolar. Estou começando a sentir saudade da piscina. Quando eu assisti à Olimpíada, estava quase arrancando a televisão do móvel. Quando eu vi o revezamento, estava pirando lá em casa. Pensei até se não devia estar na borda da piscina com eles, nem que eu ajudasse na parte externa - continuou o nadador, que nesta quarta-feira lançou o projeto “Novos Cielos”, em Santa Bárbara D´Oeste, no interior de São Paulo.