Membros do Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem tomam posse em cerimônia no Ministério do Esporte

Nove membros do tribunal antidoping foram empossados em cerimônia em Brasília (Foto: Francisco Medeiros/ME)

LANCE!
14/12/2016
20:46
Brasília (DF)

Os nove membros do novo Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem, condição para que o Brasil volte a ser credenciado pela Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês), tomaram posse nesta terça-feira, na sede do ministério do Esporte, em Brasília.

Fernanda Bini, Luísa Parente, Marcel de Souza, Luciano Hostins, Guilherme da Silva, Gustavlo Delbin, Humberto de Moura, Tatiane Nunes e Eduardo de Rose foram os escolhidos pela Comissão Nacional de Atletas (CNA), Ministério do Esporte e confederações esportivas.

Aprovados em reunião do conselho Nacional do Esporte (CNE), em 28 de novembro, os integrantes foram empossados pelo ministro do Esporte, Leonardo Picciani, em cerimônia que contou com a participação do secretário nacional da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), Rogério Sampaio, do secretário executivo do Ministério do Esporte, Fernando Avelino, do secretário Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, Leandro Cruz, e do secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento, Luiz Lima.

- A evolução do controle de dopagem é um legado dos Jogos Rio-2016. Iniciamos uma página fundamental para o esporte brasileiro - disse o ministro.

Após o evento, os membros se reuniram na própria sede do ministério para decidir o nome do presidente do tribunal. O escolhido foi Luciano Hostins, com mandato de três anos e possibilidade de prorrogação pelo mesmo período.
- Estou feliz com a configuração do tribunal, particularmente com a participação da Luísa Parente e do Marcel, ex-atletas - destacou o secretário nacional da ABCD, Rogério Sampaio, referindo-se à ex-ginasta e ao ex-jogador de basquete da seleção brasileira.

Nomeados os membros do Tribunal e realizada a primeira reunião, é esperado que, nos próximos dias, a Wada declare o Brasil em conformidade com seu código mundial. A medida reverteria a suspensão anunciada no mês passado, durante o Conselho de Fundação da entidade, em Glasgow, na Escócia.

- Temos advogados, médicos do esporte e, principalmente, atletas, o mais importante em um grupo que vai julgar outros atletas - acrescentou Eduardo de Rose, membro do tribunal. Um dos maiores especialistas do país no combate ao doping, De Rose será homenageado nesta quinta-feira (15.12), em Porto Alegre. Ele receberá o título de Professor Emérito da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança (Esefid) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).