Taís Rochel - Esgrima

Tais Rochel foi Prata (equipe) nos Jogos Sul-americanos em 2014 (Foto: KIRILL KUDRYAVTSEV/AFP)

Carolina Alberti
17/11/2016
16:12
São Paulo

Após participar da Rio-2016 na categoria florete individual, a paulistana de 33 anos, Taís Rochel se inspirou no espírito olímpico e criou uma campanha para auxiliar os Mosqueteiros de Paraisópolis, um projeto dedicado a dar aulas de esgrima para crianças que moram neste bairro no sul da capital paulista. A iniciativa surgiu a partir da parceria entre a ex-esgrimista Carol Pontes, os professores Bernardo Schwuchow e Welton e a Associação Brasileira de Esgrima e hoje já conta com mais de 40 crianças.

Apesar de não ter feito parte da fundação, Taís procura visitar os Mosqueteiros sempre que pode para conversar com as crianças. Ela acredita que todos devem ter o direito de ver um atleta olímpico próximo de si e admite ser uma inspiração para os pequenos.

- Eu acho que não é justo só os meninos do E.C.Pinheiros (clube aonde treina) terem este contato, já que todo mundo tem a mesma idade. Os meninos ficam super motivados. Eles ficaram super felizes de saber que eu também tive contato com outros atletas olímpicos. É legal ter este contato - afirmou.

Além de inspirar as crianças, a esgrimista é responsável pelo Olímpicos para o Bem, um leilão beneficente destinado ao auxílio dos Mosqueteiros. A ideia surgiu de um curso que a decacampeã brasileira fazia no Sebrae e teve resultados surpreendentes para a atleta. A última edição arrecadou R$2.100.

- Estava super com receio em fazer papelão, mas logo que lancei uma galera já curtiu a ideia - contou.

Segundo ela, a inspiração partiu de um hábito.

- Como sempre doei muita coisa dos jogos que havia participado, achei que a ideia de juntar algumas coisas minhas e de outros atletas olímpicos poderia super dar certo - disse.

Porém a tetracampeã sul-americana admite que é um maior auxílio financeiro é necessário ainda mais com o sonho de expansão. Por isso, o projeto busca o apoio da Lei de Incentivo ao Esporte.

- A gente ainda depende muito de doação. Com o Olímpicos para o Bem  está dando para dar uma aliviada nas contas, mas é complicado, a gente precisa de dinheiro par conseguir manter o projeto, até porque depende de material, precisa pagar os professores, as viagens das crianças que vão para competição. São gastos que a gente ainda precisa da boa vontade de doação.  Vamos ver se a gente consegue ser aprovado na Lei do Incentivo para conseguir aumentar ainda mais a estrutura do projeto - declarou.

Apesar de a esgrima não estar entre as modalidades mais próximas dos brasileiros, Rochel comenta que isso não diminui o interesse das crianças.

- Na verdade eles nem sabem que é pouco difundida porque eles são muito crianças,  eles não tem muito esta noção de ser um esporte difundido ou não. Eles acham que esgrima, pelo fato de estar em Paraisópolis, já é mais conhecida. Mas eles estão adorando, que criança não gosta de brincar com uma espada e ainda mais ter a oportunidade de participar de um campeonato

​Sobre a revelação de futuras promessas, a esgrimista ainda é cautelosa. Para ela, o talento, sem o apoio do governo, não gera grandes frutos.

- Olha promessa ainda fica difícil de falar porque eles são muito novos e vai depender muito da dedicação deles e do investimento que o governo vai dar, porque não basta ser um talento aqui no Brasil, você tem que investir. Agora que tem menino muito bom é fato. - afirma.

Atualmente, Taís está cuidando dos últimos detalhes do leilão de Natal, que conta com peças de diversos nomes consagrados, como Leandro Guilheiro, Arthur Nory, Alberto Silva, Jovane Guissone, Mônica Santos, Fernando Reis, Hugo Parisi,Grummy Guimarães, Jackson Rondinelli, André Ferreira (técnico de natação), Renzo Agresta, Amanda Simeao, Athos Schwantes, Henrique Marques e Nicolas Ferreira e Silvia Hothfeld.

- Eu estou confiante e com expectativas altas, até porque tem com a camiseta autografada do Arthur Nory, identificação de Londres-2012 do Guilheiro, entre outros. Então eu acredito que vai dar para arrecadar bastante e, se a primeira vez deu certo, a segunda vai dar ainda mais. Estou meio ansiosa, mas bem otimista. Acho que vai ser um sucesso e vai ajudar bastante o projeto. - comentou.

O leilão de Natal começa dia 21 de novembro e será realizado através do Facebook da esgrimista.