Maracanã - Cerimônia de encerramento da Paralimpíada

Comitê Rio-2016 deve reembolsos a federações Igor Siqueira

LANCE!
14/12/2016
16:29
São Paulo (SP)

O Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês) reembolsou cinco comitês africanos por gastos com passagens aéreas para os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, em setembro. O custo com viagens das delegações é responsabilidade do Comitê Rio-2016, mas a entidade não honrou o compromisso no prazo. A informação foi divulgada pela rede britânica BBC.

Os reembolsos deveriam ter sido realizados até o dia 30 de novembro. O IPC fez apenas o pagamento dos comitês que estavam em situação mais crítica. A dívida pode chegar a U$ 3,7 milhões (R$ 12,3 milhões).

– Estamos altamente desapontados ao saber que a segunda parcela para pagamento dos subsídios da viagem, assim como a primeira, não foi paga a tempo pelo Comitê Rio-2016. Estamos buscando urgentemente uma resolução de todas as partes envolvidas. Os pagamentos estão duas semanas atrasados e alguns de nossos menores comitês, que pegaram empréstimos, estão agora em sério risco de não honrar pagamentos. O IPC enviou uma carta ao prefeito (Eduardo) Paes, que nos apoiou fortemente na Paralimpíada, pedindo a ele para intervir – disse o diretor de comunicação do IPC, Craig Spence.

A Paralimpíada contou com R$ 150 milhões disponibilizados pela Prefeitura do Rio, sendo que R$ 30 milhões foram utilizados. Apesar do sucesso de crítica e público, o Comitê ainda tem dívida com fornecedores.

– Estamos na mesma situação que todas as cidades que terminaram os Jogos Olímpicos. Nós estamos pagando. E vamos pagar. Essa que é a questão. Nós temos recursos a receber e estamos trabalhando – disse o presidente do Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman, durante um evento, em Doha (QAT), em novembro.

O IPC estuda entrar com uma ação contra os organizadores. Procurado, o Comitê não atendeu às ligações da reportagem do LANCE!.