Volei

Brasil começou bem em Moscou (Foto:Divulgação/FIVB)

RADAR/LANCE!
25/05/2016
20:32
Moscou (RUS)

O Brasil teve um excelente começo no torneio feminino do Grand Slam de Moscou, na Rússia, 12ª etapa do Circuito Mundial 2016, nesta quarta-feira. Foram sete vitórias em oito jogos e três duplas com 100% de aproveitamento: as representantes olímpicas Ágatha/Bárbara Seixas e Larissa/Talita, classificadas para os Jogos de 2016, além da parceria de Juliana e Taiana .

Duda/Elize Maia teve uma vitória e um tropeço, mas segue com grandes chances de avançar à fase eliminatória. Os jogos da fase de grupos seguem nesta quinta-feira, quando cada dupla do torneio feminino entrará em quadra mais uma vez. Os primeiros de cada grupo vão direto às oitavas de final, enquanto segundos e terceiros colocados disputam a repescagem. Ambas as fases ocorrem na sexta-feira.


Ágatha e Bárbara Seixas começaram com vitória por 2 sets a 0 (21/15, 21/11), sobre as bielorrussas Shalayeuskaya/Siakretava, em 30 minutos. Horas mais tarde, superaram as canadenses Broder/Valjas por 2 sets a 1 (21/17, 17/21, 15/10), em 46 minutos. As campeãs mundiais fecham participação no grupo A contra as suíças Heidrich/Zumkehr, que também venceram dois jogos, em partida valendo a primeira colocação do grupo.

- Começamos contra uma dupla que não conhecíamos, duas meninas bem jovens. Quando não conhecemos, sempre é um jogo perigoso, em que temos que atuar muito atentas. Na sequência enfrentamos um time do Canadá contra o qual sempre cruzamos. Foi um jogo equilibrado, mas pudemos fechar o dia com saldo positivo - disse Ágatha, que completou.

- Estamos muito ligadas, chegamos no sábado na Rússia, para fazer uma boa adaptação. É um fuso horário peculiar, de seis horas. Além de nos ambientarmos ao clima, mais frio que no Brasil. Mas demos sorte, tivemos jogos com uma temperatura agradável Estamos muito motivadas, vamos em busca do primeiro lugar da chave.

Larissa e Talita também começaram a defesa do título em Moscou com duas apresentações consistentes. Vitória na estreia contra as donas da casa Barsuk/Moiseeva, por 2 sets a 0 (21/10, 23/21), em 31 minutos. Horas depois, superaram as alemãs Holtwick/Semmler por novo 2 sets a 0 (21/13, 21/14), em 27 minutos. As brasileiras fecham o grupo B contra as italianas Menegatti/Orsi Toth na próxima quinta-feira.

Juliana e Taiana também tiveram 100% de aproveitamento no primeiro dia de jogos da fase principal. Triunfo sobre as alemãs Bieneck/Großner por 2 sets a 1 (21/14, 14/21, 16/14), em 45 minutos. Na partida seguinte, vitória mais tranquila, por 2 sets a 0 (21/12, 21/19) sobre as norte-americanas Jennifer Kessy e Emily Day, em 36 minutos. As atletas federadas pelo Ceará jogam contra as polonesas Kolosinska/Brzostek no encerramento do grupo F, na quinta.

Elize Maia e Duda também fizeram um bom início de competição na capital russa. Venceram na estreia do grupo C as suíças Forrer/Vergé-Dépré por 2 sets a 0 (21/12, 21/19), em 32 minutos. Na sequência, contra a tricampeã olímpica Kerri Walsh e sua parceira, a medalhista olímpica April Ross, fizeram jogo duro, mas acabaram superadas no tie-break: 2 sets a 1 (21/18, 17/21, 14/16), em 49 minutos.

O Brasil lidera o quadro de medalhas na Rússia, que também já contou ao longo dos anos com etapas em São Petersburgo e Anapa. São 16 medalhas entre os homens (seis de ouro, cinco de prata e cinco bronzes) e 15 entre as mulheres (seis de ouro, cinco de prata e quatro de bronze). Moscou já foi sede de 10 etapas do Circuito Mundial e, desde 2008, recebe um Grand Slam por temporada.

Os times vencedores da etapa de Moscou nos dois gêneros somam 800 pontos no ranking do Circuito Mundial e garantem um prêmio de 57 mil dólares. Ao todo, 400 mil dólares são distribuídos aos atletas. Após Moscou, o tour segue para a Alemanha, com o Major Series de Hamburgo, última etapa que contabiliza pontos ao ranking olímpico.