icons.title signature.placeholder Hugo Mirandela
icons.title signature.placeholder Hugo Mirandela
30/08/2015
12:09

O espanhol Gustavo Veloso foi campeão do Tour do Rio com direito a drama na quinta e última etapa da prova, neste domingo. Com ampla vantagem conquistada ainda no início da competição, o ciclista da equipe portuguesa Quinta da Lixa vinha seguindo para a linha de chegada quando se envolveu em um acidente e acabou caindo a poucos metros do fim. Machucado, ele cruzou o pórtico final sangrando e com a bicicleta nas costas para garantir a camisa amarela (líder geral por tempo) após percorrer os quase 800km do Tour em 18h41m45s.

Com o título praticamente garantido, Veloso caiu na entrada da Quinta da Boa Vista. Porém, como faltava menos de três quilômetros para o fim da etapa, o regulamento diz que o atleta não perde tempo na geral. Como é obrigatório que a bicicleta cruze a linha de chegada, Veloso teve que carregá-la nas costas até o final para faturar o Tour do Rio, já que ela se quebrou e não tinha como consertar. Uma imagem que representa o quanto o ciclista se superou para conquistar um título que bateu na trave nos últimos dois anos, quando perdeu para o compatriota Oscar Sevilla, da EPM UNE. Campeão da Volta de Portugal há cerca de duas semanas, Veloso comemorou a conquista, mesmo com ferimentos pelo corpo.

- É o segundo título mais importante da minha carreira. Estou muito feliz, poderia ter terminado sem a queda, sem estar ralado, mas tudo bem – disse Veloso, que foi vice-campeão do Tour do Rio em 2013 e 2014.

E um brasileiro tem muito o que comemorar. Terceiro lugar geral no ano passado, Kleber Ramos conseguiu melhorar sua posição. Ele foi o vice-líder desta edição, seguido pelo seu companheiro da Carrefour Funvic Alex Correia Diniz. O brazuca João Marcelo Gaspar, também do time de São José dos Campos, terminou a competição com a camisa branca de bolas vermelhas, como líder de montanhas.

Equipe italiana domina o pódio

A Southeast dominou a última etapa do Tour do Rio, garantindo todos os lugares do pódio, inclusive com um ciclista brasileiro, que ficou em terceiro lugar. Andrea Dal Col cruzou a linha de chagada em primeiro, seguido de Liam Bertazzo e Rafael Andriato. Eles fizeram o percurso de Teresópolis ao Rio de Janeiro, com 143,8km, em 3h05m43s.

Terceiro na primeira e última etapa, Rafael Andriato ficou satisfeito com o resultado da competição. Ele disse desde o início do Tour que seria muito difícil vitórias da sua equipe por ter especialistas em sprint, e que estavam apostando tudo nesta última etapa, que tinha essa característica. O brasileiro explicou que por conta disso a esquadra italiana foi muito marcada pelos adversários neste domingo.

- O Tour somado foi uma boa participação. Claro que eu queria mais vitórias, mas sabia que esse ano seria difícil. A gente sabia que a única etapa que poderia se dar bem era hoje (domingo). A gente controlou a etapa inteira, todo mundo contra a gente. A responsabilidade era toda nossa. Fizemos um ótimo trabalho de equipe para chegar em primeiro, segundo e terceiro – afirmou o brasileiro.

Ciclistas atingiram média de velocidade de mais de 46km/h (Foto: Fernando Maia)

Bicampeão da competição, Sevilla ficou apenas em sexto lugar no individual geral. O ciclista da EPM UNE chegou a vencer a primeira etapa, mas depois não conseguiu repetir o bom desempenho e viu Veloso disparar na liderança logo na segunda etapa.

Entre as equipes, a Quinta da Lixa ficou na liderança, seguida da EPM UNE (COL) e da brasileira Carrefour Funvic.

O Tour do Rio terminou neste domingo depois de cinco etapas que percorreram 25 cidades, inclusive algumas em Minas Gerais. A prova teve um percurso de quase 800km e contou com 15 equipes, sendo seis do exterior.

Geral individual (camisa amarela):
Gustavo Veloso - 18h41m45s
Kleber Ramos – a 2m35
Alex Correia Diniz – a 2m58

Geral por pontos (camisa verde):
Gustavo Veloso – 20 pontos
Weimar Roldan – 20 pontos
Kleber Ramos – 17 pontos

Geral por equipes:
Quinta da Lixa
EPM-UNE
Carrefour Funvic

Geral montanhas (camisa branca com bolas vermelhas):
João Marcelo Gaspar
Kleber Ramos
Juan Rojas


O espanhol Gustavo Veloso foi campeão do Tour do Rio com direito a drama na quinta e última etapa da prova, neste domingo. Com ampla vantagem conquistada ainda no início da competição, o ciclista da equipe portuguesa Quinta da Lixa vinha seguindo para a linha de chegada quando se envolveu em um acidente e acabou caindo a poucos metros do fim. Machucado, ele cruzou o pórtico final sangrando e com a bicicleta nas costas para garantir a camisa amarela (líder geral por tempo) após percorrer os quase 800km do Tour em 18h41m45s.

Com o título praticamente garantido, Veloso caiu na entrada da Quinta da Boa Vista. Porém, como faltava menos de três quilômetros para o fim da etapa, o regulamento diz que o atleta não perde tempo na geral. Como é obrigatório que a bicicleta cruze a linha de chegada, Veloso teve que carregá-la nas costas até o final para faturar o Tour do Rio, já que ela se quebrou e não tinha como consertar. Uma imagem que representa o quanto o ciclista se superou para conquistar um título que bateu na trave nos últimos dois anos, quando perdeu para o compatriota Oscar Sevilla, da EPM UNE. Campeão da Volta de Portugal há cerca de duas semanas, Veloso comemorou a conquista, mesmo com ferimentos pelo corpo.

- É o segundo título mais importante da minha carreira. Estou muito feliz, poderia ter terminado sem a queda, sem estar ralado, mas tudo bem – disse Veloso, que foi vice-campeão do Tour do Rio em 2013 e 2014.

E um brasileiro tem muito o que comemorar. Terceiro lugar geral no ano passado, Kleber Ramos conseguiu melhorar sua posição. Ele foi o vice-líder desta edição, seguido pelo seu companheiro da Carrefour Funvic Alex Correia Diniz. O brazuca João Marcelo Gaspar, também do time de São José dos Campos, terminou a competição com a camisa branca de bolas vermelhas, como líder de montanhas.

Equipe italiana domina o pódio

A Southeast dominou a última etapa do Tour do Rio, garantindo todos os lugares do pódio, inclusive com um ciclista brasileiro, que ficou em terceiro lugar. Andrea Dal Col cruzou a linha de chagada em primeiro, seguido de Liam Bertazzo e Rafael Andriato. Eles fizeram o percurso de Teresópolis ao Rio de Janeiro, com 143,8km, em 3h05m43s.

Terceiro na primeira e última etapa, Rafael Andriato ficou satisfeito com o resultado da competição. Ele disse desde o início do Tour que seria muito difícil vitórias da sua equipe por ter especialistas em sprint, e que estavam apostando tudo nesta última etapa, que tinha essa característica. O brasileiro explicou que por conta disso a esquadra italiana foi muito marcada pelos adversários neste domingo.

- O Tour somado foi uma boa participação. Claro que eu queria mais vitórias, mas sabia que esse ano seria difícil. A gente sabia que a única etapa que poderia se dar bem era hoje (domingo). A gente controlou a etapa inteira, todo mundo contra a gente. A responsabilidade era toda nossa. Fizemos um ótimo trabalho de equipe para chegar em primeiro, segundo e terceiro – afirmou o brasileiro.

Ciclistas atingiram média de velocidade de mais de 46km/h (Foto: Fernando Maia)

Bicampeão da competição, Sevilla ficou apenas em sexto lugar no individual geral. O ciclista da EPM UNE chegou a vencer a primeira etapa, mas depois não conseguiu repetir o bom desempenho e viu Veloso disparar na liderança logo na segunda etapa.

Entre as equipes, a Quinta da Lixa ficou na liderança, seguida da EPM UNE (COL) e da brasileira Carrefour Funvic.

O Tour do Rio terminou neste domingo depois de cinco etapas que percorreram 25 cidades, inclusive algumas em Minas Gerais. A prova teve um percurso de quase 800km e contou com 15 equipes, sendo seis do exterior.

Geral individual (camisa amarela):
Gustavo Veloso - 18h41m45s
Kleber Ramos – a 2m35
Alex Correia Diniz – a 2m58

Geral por pontos (camisa verde):
Gustavo Veloso – 20 pontos
Weimar Roldan – 20 pontos
Kleber Ramos – 17 pontos

Geral por equipes:
Quinta da Lixa
EPM-UNE
Carrefour Funvic

Geral montanhas (camisa branca com bolas vermelhas):
João Marcelo Gaspar
Kleber Ramos
Juan Rojas