Papa Massata Diack

Papa Diack também é acusado de encobrir de esquema de doping da Rússia (Foto: Divulgação)

LANCE!
02/10/2017
18:59
São Paulo (SP)

De acordo com o jornal americano 'New York Times', o banco francês Société Générale, um dos maiores da Europa, está envolvido em uma transferência milionária que tinha como objetivo comprar votos para que o Rio de Janeiro fosse eleito sede dos Jogos Olímpicos de 2016. 

Segundo documentos aos quais o veículo americano teve acesso, o banco pode ter infringido regras de lavagem de dinheiro do país. O pagamento rastreado foi do empresário Arthur Cesar de Menezes Soares Filho teve como fim a conta do senegalês Papa Diack, filho do presidente da Associação das Federações de Atletismo (IAAF, em inglês) até 2015, Lamine Diack. A transação ocorreu dias antes da eleição da capital carioca como sede olímpica. 

Por meio de um comunicado, o banco negou ilegalidades nos procedimentos realizados em suas contas. 

- O grupo considera a luta contra corrupção e lavagem de dinheiro como uma prioridade máxima.