Arthur Zanetti disputa o primeiro Mundial do ciclo olímpico até 2020

Arthur Zanetti disputa seu quinto Mundial (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)

LANCE!
02/10/2017
15:17
Montreal (CAN)

O Mundial de ginástica artística começa para o Brasil nesta terça-feira, às 11h (horário de Brasília). Com as primeiras classificatórias realizadas nesta segunda, em Montreal, no Canadá, Arthur Zanetti, Arthur Nory e Caio Souza estão na última divisão da primeira fase. O Mundial, realizado no local que recebeu os Jogos Olímpicos de 1976, será disputado até o dia 8 de outubro. 

Dando os primeiros passos rumo aos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, o time masculino briga por classificações tanto no individual geral quanto em finais por aparelho. Mesmo ressaltando que o foco inicia em 2018, Marcos Goto - coordenador técnico da ginastica brasileira - afirma que os ginastas lutarão por medalhas. 

- Queremos um bom resultado porque ninguém vai para o Mundial para passear. Sempre visamos as medalhas, mas o grande objetivo do trabalho será a partir de 2018, quando começa o processo de classificação por equipes para a Olimpíada de Tóquio. Esse é o foco da Seleção toda - afirma Goto. 

Em seu quinto Mundial, Arthur Zanetti vê a competição como principal objetivo deste ano. 

- O Mundial é o objetivo do ano, trabalhamos o ano todo para as outras competições, mas, principalmente, para o Mundial do Canadá. Mas é um Mundial só por aparelhos, não tem disputa por equipe. Se cometer um erro é para você mesmo. Pressão sempre vai ter, mas é menor. Eu mesmo me coloco pressão - diz Zanetti.

O ginasta dono de duas medalhas olímpicas (um ouro e uma prata) já alerta para a queda nas notas. Este será o primeiro Mundial com o novo código de pontuação da Federação Internacional (FIG).

- Antigamente, existiam cinco grupos em cada aparelho - cada elemento é composto de um grupo - e hoje são apenas quatro. Com isso, meio ponto caiu fora. Então, todo mundo já perdeu meio ponto na nota de partida. Elementos que eram parecidos - duplo twist e duplo pra trás - agora estão no mesmo grupo. E mudaram os valores de elementos, alguns caíram e outros subiram - explica Zaneti, que completa: 

- Estão mais criteriosos. Praticamente não existe nenhum elemento que se faça sem desconto. Além da nota de partida cair os descontos aumentaram e a nota final diminui. É uma orientação da FIG para diferenciar os atletas. E não existe mais empate. Quem tiver menos desconto é o que vai ter a prioridade. A melhor nota de execução é o desempate.

Foco em Tóquio-2020

Os Jogos de Tóquio serão em apenas em 2020, mas Arthur Zanetti admite que todos entram em um novo ciclo pensando nos Mundiais dos próximos anos, que são qualificatórios.

- É claro que muitas coisas ainda vão acontecer, mas todo mundo entra em um ciclo pensando na Olimpíada. Então a gente pensa em Tóquio, mas ao mesmo tempo tem de ir passo a passo, como sempre fizemos. Tanto para o ciclo de Londres quanto para o do Rio foi assim, cada ano é um ano, cada competição é uma competição, e cada uma vai servir de preparação para o objetivo grandioso do ciclo que é a Olimpíada.

Arthur disse que até 2020 os desafios serão crescentes, incluindo manter-se na Seleção Brasileira.

- A gente viu a seleção que o Marcos escalou, mas pode mudar. Se não atingir o critério, você está fora. Está muito simples e correto. O objetivo é conseguir mais uma medalha em Tóquio, mas ainda tem bastante tempo. Penso em competir, fazer o meu melhor pelo resultado. Mas eu já fiz o que eu tinha de fazer e sei que o esporte desgasta. Agora tenho de ser mais cauteloso e estratégico nos treinos e competições.

Confira a programação do Mundial de Montreal:

Terça-feira
11h: Subdivisão quatro da classificatória masculina - Arthur Nory (BRA), Arthur Zanetti (BRA), Caio Souza (BRA) e Epke Zonderland (HOL)

Quarta-feira
20h: Subdivisão cinco da classificatória feminina - Rebeca Andrade (BRA), Thais Fidelis (BRA), Ragan Smith (EUA), Ashton Locklear (EUA), Fan Yilin (CHN), Wang Yan (CHN) e Liu Tingting (CHN)

Quinta-feira
20h: Final individual geral masculina

Sexta-feira
20h: Final individual geral feminina

Sábado
14h - Final do solo masculino; final do salto feminino; final do cavalo com alças; final das barras assimétricas; final das argolas

Domingo
14h - Final do salto masculino; final da trave; final das barras paralelas; final do solo feminino; final da barra fixa