Flamengo x Vasco - Basquete Estadual

O Flamengo venceu o primeiro jogo da final (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

Luiza Sá
25/10/2016
00:19
Rio de Janeiro (RJ)

Equilíbrio. Essa é a palavra que pode definir todos os confrontos entre Vasco e Flamengo até aqui. E na final do Campeonato Carioca não poderia ser diferente. Na noite desta segunda-feira, as equipes voltaram a se enfrentar no Ginásio Helio Maurício, na Gávea, e a equipe rubro-negra levou a melhor, vencendo por 89 a 87 e abrindo 1 a 0 na série.

Se por um lado os vascaínos estavam completos, o time comandado por José Neto precisou contornar mais um desfalque. O armador Ricardo Fischer sofreu um estiramento na coxa esquerda no duelo contra o Botafogo e ficará três semanas fora. Ele se junta a Pedrinho Rava, Lelê e Humberto, que também eram desfalques.

O primeiro e o segundo quartos de partida foram bastante equilibrados e as defesas acabaram prevalecendo aos ataques. O Fla seguiu o que já vinha fazendo nos outros jogos e utilizou alguns jovens durante os períodos. Destaque para Murilo, do Cruz-Maltino, e JP Batista, do Rubro-Negro, que terminaram o primeiro tempo com 14 e 12 pontos respectivamente. Parciais: 23x25 e 21x20

No terceiro quarto, o jogo seguiu muito parelho e as equipes passaram a errar mais cestas, se revezando na liderança do placar. O duelo ficou bastante pegado e os times reclamaram muito da arbitragem. Marcelinho Machado foi um dos destaques do período. Parcial: 64x64.

No último quarto, o Flamengo iniciou melhor e Marcelinho seguiu sendo o destaque da equipe. No entanto, o Vasco melhorou nos minutos finais da partida e equilibrou tudo mais uma vez. O final foi de tirar o fôlego e levou a melhor quem errou menos e sofreu a menor quantidade de turnovers. O capitão do time da casa acertou uma cesta de três e sofreu a falta, colocando o Fla em vantagem. O Cruz-Maltino iniciou uma reação, mas não conseguiu passar à frente. Parcial: 89x87.

O próximo confronto acontece nesta quarta-feira, no entanto, ainda não há lugar definido para a partida. O mando é do Vasco, que contará com torcida única em quadra.