Primeiro-ministro japonês Shinzo Abe na cerimônia de despedida. A bola agora está com Tóquio. Até 2020...

Primeiro-ministro japonês Shinzo Abe na cerimônia de encerramento da Rio-2016 (Foto PHILIPPE LOPEZ / AFP)

LANCE!
03/11/2016
12:22
Rio de Janeiro (RJ)

O Comitê Olímpico Internacional (COI) voltou a admitir a possibilidade de algumas arenas dos Jogos de Tóquio (JAP), em 2020, serem realocadas para fora da capital por economia de despesas. 

Diretor executivo da entidade, Christophe Dubi disse nesta quinta-feira que o remo e canoagem poderão ser disputados na província de Miyagi, a 400 km de Tóquio, enquanto as competições de vôlei ocorreriam em Yokohama, ao sul da capital.

As alterações vêm sendo estudadas por um grupo de trabalho do COI, mas desagrada ao governo japonês, que sempre anunciou o desejo de fazer Jogos compactos, com pouca distância entre os locais de competições.

– As opções permanecem. Nosso grupo de trabalho tomará uma decisão até o final de novembro – disse Dubi, após uma reunião dos organizadores.

A busca por alternativas visando à diminuição das despesas dos Jogos começou após um alerta de um painel de especialistas designado pelo governo, em outubro, de que o orçamento do evento poderia ultrapassar quatro vezes mais a estimativa inicial, e quase o triplo dos Jogos de Londres-2012.

– Quando você tem um objetivo para organizar os melhores Jogos possíveis e deixar o legado mais positivo para Tóquio, qualquer esforço neste sentido é bem-vindo – disse Dubi.