Race Around Austria

Divulgação

Carolina Alberti e Jonas Moura
17/08/2017
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Após cinco dias e quatro horas, Daniela Genovesi cumpriu no último domingo o maior objetivo do ano e talvez até da carreira. A conquista da Race Around Austria com tempo recorde não foi só um passo para se aproximar do tricampeonato mundial de ultramaratonas de ciclismo, mas uma prova de resistência como ela jamais havia vivenciado na carreira.

A carioca de 49 anos percorreu 2.200km e 30 mil metros de subidas acumuladas para ser coroada a vencedora e fazer o que nenhuma outra mulher fez. O percurso contorna todo o perímetro da Áustria.

– Foi, com certeza, a competição mais díficil que eu já fiz. Em termos de adversidades, esta foi bem difícil. Apesar de ser verão, o tempo virou depois do primeiro dia de prova. Pegamos chuva e muito frio nos três dias seguintes. A temperatura caiu bruscamente, justamente no trecho que a gente teve que passar pelas montanhas – contou a ciclista, em entrevista ao LANCE!.

Única brasileira na competição, Daniela superou o cansaço, o frio e até uma tempestade de raios, além de outros 34 oponentes na disputa.

– Em duas noites eu tive que parar de pedalar, por causa da tempestade de raio que estava realmente perigosa, mesmo sabendo que a outra adversária poderia chegar perto de mim. Mas eu preferi sair e não arriscar a minha integridade física. Melhor arriscar a liderança da prova do que sofrer um acidente – afirmou.

Campeã mundial de ultramaratonas em 2011 e 2015, Daniela agora irá “secar” as principais adversárias.

– Estou muito bem pela briga. Mas dependendo dos resultados das outras ciclistas, para garantir o título, talvez tenha de fazer uma prova de 12 ou 24 horas. Se isso tiver que acontecer, irei em novembro para Borrego Spring (EUA), onde ocorre a última etapa de provas de 24h – disse.