Brasil vence o Irã e conquista nono título do grand Prix de Futsal (Foto: Divulgação/CBFS)

Brasil vence o Irã e conquista nono título do Grand Prix de Futsal (Foto: Divulgação/CBFS)

RADAR/LANCE!
08/11/2015
14:52
Uberaba (MG)

Na disputa pelo título do Grand Prix de Futsal, que marca sua décima edição, a Seleção Brasileira do craque Falcão, levantou o troféu pela nona vez, neste domingo, ao superar o Irã, pelo placar de quatro a três, em Uberaba (MG).

A partida foi bastante movimentada. Valendo o título, as duas equipes começaram partindo para o ataque, mas foi a seleção do Irã que tirou o zero do placar. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou limpa para Ghodrat, que desviou de cabeça para a direção do gol brasileiro. Depois, com menos de um minuto, o Brasil conseguiu o empate. Diego aproveitou bola que chegou dentro da área e chutou firme para a meta de Alierza.

A virada brasileira veio com uma cobrança de falta certeira de Rodrigo. A falta foi originada aos oito minutos do primeiro tempo, quando a equipe do Irã cometeu sua quinta infração e passou o restante do primeiro tempo jogando pendurada.

Bom para a equipe de Serginho Schiochet, que encontrou novamente o gol. Desta vez, Falcão, grande estrela do time, marcou para o Brasil e fechou o placar do primeiro tempo.

Na volta para o segundo tempo, mesmo com três gols contra e sem Tayebi, que deixou a quadra com uma lesão no tornozelo, o time visitante não se abateu e continuou partindo para o ataque. A exposição do time iraniano, permitiu ao Brasil chegar ao quarto gol. Rodrigo puxou contra-ataque e tocou para o meio, mas numa tentativa de desviar a bola, Ahmad, acabou mandando a bola para o fundo da própria rede.


O gol do Irã, só veio aos nove minutos, quando Mahdi invadiu a área e finalizou forte, sem dar chances ao goleiro brasileiro. Pouco tempo depois, Tiago se lesionou e Gian entrou para defender a meta brasileira.

O goleiro foi exigido logo em sua primeira participação no jogo e, pouco tempo depois, não conseguiu evitar o terceiro e último gol da equipe iraniana, que marcou com Tayebi.

Cerca de cinco mil torcedores acompanharam a vitória brasileira no Centro Olímpico de Uberaba e puderam ver a festa de Falcão, que participou de dez decisões do Grand Prix e venceu nove. O camisa 12 falou sobre a sensação de vencer mais uma vez, mesmo não estando cem por cento fisicamente.

- Sou um cara cujo o prazer é jogar. Só não jogo se não tiver jeito mesmo. Não foi da forma que eu queria, do jeito que eu queria, o tanto que eu queria, mas veio o título, fiz gol na final, fiz gol ontem e sempre que eu entrei pude ajudar de alguma forma. Em certo momento cheguei a pensar na sequência da Liga Nacional, mas o que prevaleceu foi o momento, pois eu sou o único atleta que participou de todos os Grand Prix, joguei dez e ganhei nove. Então estou muito feliz - disse Falcão.