Craig Reedie (foto:AFP)

Craig Reedie é o atual presidente da Agência Mundial Antidoping, Wada (foto:AFP)

LANCE!
27/04/2016
18:00
São Paulo (SP)

A Agência Mundial Antidoping (Wada) divulgou nesta quarta-feira um relatório sobre os casos de doping no mundo em 2014. E o Brasil aparece entre os países com mais problemas, na nona colocação: com 46, de um total de 1.693.

A liderança ficou com a Rússia, com 148 casos, seguida por Itália (123) e Índia (96). Ainda aparecem entre os dez primeiros: Bélgica (91), França (91), Turquia (73), Austrália (49), China (49) e Coreia do Sul (43).

As 1.693 violações de doping envolvem 109 nações, em 83 modalidades diferentes. Sendo assim, esportes não-olímpicos também fizeram parte do levantamento, como jiu-jitsu, supino, fisiculturismo, corrida de barco à motor, automobilismo, entre outros.

A Wada ainda fez questão de separar as violações em dois quesitos: aquelas descobertas após análises adversas de exames (1.462) e outras reveladas após um trabalho de "inteligência" da entidade (231), chamadas de descobertas não-analíticas. Dessas últimas irregularidades, 85 foram cometidas por atletas e 46 pelo staff dos competidores.

- Esse relatório divulgado nesta quarta-feira representa a mais completa estatística global sobre doping para as modalidades e países em 2014 - afirmou o presidente da Wada, Craig Reedie.

- A entidade agora aguarda o relatório para o próximo ano, que, acreditamos, que vai mostrar o impacto do novo código (antidoping) e as medidas tomadas pela comunidade antidoping - completou.

O relatório divulgado nesta quarta-feira foi apenas o segundo divulgado pela Wada.

Detalhes no Brasil

Entre os 46 casos descobertos no Brasil, a maioria veio do atletismo, com 13 violações, sendo uma de descoberta não-analítica.

Outras 12 modalidades também apresentaram problemas no país, todas após análises adversas em exames: futebol (7), fisiculturismo (6), levantamento de peso (6), ciclismo (3), esportes aquáticos (2), jiu-jítsu (2), supino (2), automobilismo (1), esportes com barco à motor (1), tênis de mesa (1), tênis (1) e triatlo (1).