Leonardo Gryner

Leonardo Gryner tinha prisão preventiva decretada até este sábado Divulgação

LANCE!
13/10/2017
18:56
Rio de Janeiro (RJ)

Considerado braço-direito do ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Leonardo Gryner deixou a prisão nesta sexta-feira. O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio revogou a prisão temporária do ex-diretor do COB e do Comitê Rio-2016, que se encerraria neste sábado. 

O Ministério Público Federal (MPF) não pediu medidas cautelares contra Gryner. 

- Considerando que não mais subsistem os motivos que ensejaram a prorrogação da prisão temporária do investigado, revogo a prisão temporária de Leonardo Gryner. Expeça-se imediatamente o alvará de soltura - escreveu o juiz em seu despacho.

O cartola é acusar de intermediar, juntamente com Nuzman, a compra de votos para que o Rio de Janeiro fosse eleito sede dos Jogos Olímpicos de 2016. Ele é apontado como um negociador de votos. As acusações contra Gryner são de corrupção ativa e lavagem de dinheiro.