NBB CAIXA - Com diferença recorde, Brasília domina B. Cearense e reassume liderança

Brasília segue na liderança do NBB (Brito Júnior/UniCEUB)

LANCE!
06/02/2017
13:24
São Paulo (SP)

O Mogi das Cruzes/Helbor deu sequência ao seu ótimo momento no NBB e subiu ainda mais na tabela de classificação. No último sábado, atuando no Ginásio Hugo Ramos, a equipe paulista venceu um equilibrado jogo diante do Vasco da Gama, por 80 a 73, e chegou ao quinto triunfo seguido no maior campeonato de basquete do país.

Com o resultado, Mogi soma agora 12 triunfos em 18 jogos e igualou a campanha do Gocil/Bauru Basket. Para ficar com a terceira colocação, a equipe do Alto do Tietê leva vantagem no confronto direto (primeiro critério de desempate).

A partida foi equilibrada do início ao fim e Mogi mostrou mais eficiência no fim para sair com a vitória. Com pouco mais de três minutos para o fim, a vantagem dos paulistas era de apenas um ponto (68 a 67). Só que no momento decisivo da partida, os donos da casa apertaram o ritmo e rapidamente construíram diferença que foi administrada até o apito final.

Shamell teve atuação inspirada e, com ótimo aproveitamento nas bolas de três pontos (seis acertos em oito tentativas), foi o cestinha da partida, com 26 pontos. Outros dois jogadores tiveram grandes contribuições para a vitória do Mogi: o armador Larry Taylor, com 17 pontos e quatro assistências, e o ala Jimmy, com 15 pontos, cinco assistências, quatro rebotes e quatro bolas recuperadas.

- Conseguimos cumpri bem nossa proposta de jogo, mas oscilamos muito no ataque. Só que no último quarto atuamos com muita intensidade e focados na vitória. Esse 'sangue nos olhos' foi fundamental para que conseguíssemos essa importante vitória que nos fez subir ainda mais na tabela de classificação - exaltou Jimmy.

Do lado do Vasco, o grande destaque ficou por conta do ala Gaúcho, cestinha da equipe, com 16 pontos. Autor de 14 pontos e seis assistências, o armador Nezinho foi outra peça importante do clube carioca na partida. Esta foi a oitava derrota do Vasco em 17 partidas e a equipe segue na nona posição.

- Tivemos a chance de ganhar, mas não tivemos inteligência e capacidade. Mogi teve um grande aproveitamento nas bolas de três pontos e nós também permitimos que eles jogassem em transição. No final ainda tivemos a chance, mas não fomos capazes de fechar o jogo - disse Nezinho.

Brasília vence com diferença recorde

O UniCEUB/BRBCARD/Brasília retomou a liderança do NBB em grande estilo. Com incrível domínio do início ao fim, o Time de Lobos não tomou conhecimento do Solar Cearense, chegou a ter 40 pontos de vantagem e levou a melhor por largos 88 a 52, na noite da última sexta-feira, no Ginásio da ASCEB.

Com o sonoro resultado, o Brasília reassumiu a liderança, que havia perdido na rodada passada após derrota para o Universo/Vitória. Agora, o esquadrão da capital federal tem campanha de 13 triunfos em 18 partidas (72,2% de aproveitamento), a mesma do Flamengo, que perde no desempate devido ao resultado no confronto direto.

Os 36 pontos de diferença representaram a vitória mais larga da atual edição da competição. Anteriormente, a maior era do Flamengo em cima do Banrisul/Caxias do Sul Basquete, com 34 pontos (94 a 60). Os 52 pontos sofridos representaram a segunda melhor marca defensiva de uma equipe nesta temporada, a melhor é do Paulistano/Corpore também em cima dos caxienses (82 a 49).

O Brasília teve cinco atletas pontuando em dígitos duplos: o pivô Lucas Mariano, cestinha da partida com 19 pontos, o armador Fúlvio, que fez um duplo-duplo de 11 pontos e 10 assistências, os alas/armadores Deryk e Jefferson Campos, também com 11 pontos, e o ala/pivô Guilherme Giovannoni, com duplo-duplo de dez pontos e dez rebotes.

Pelo lado do Carcará, que perdeu a chance de roubar o décimo lugar do Paulistano, os maiores anotadores foram Duda Machado, com dez pontos, e Davi Rossetto, com nove. Agora, o time de Alberto Bial tem campanha de sete vitórias em 17 partidas (41,2% de aproveitamento) e segue estacionado em 11º.

Vitória bate Minas em BH e segue com pé no G-4

O Universo/Vitória segue rugindo forte no NBB. Em Belo Horizonte (MG), o Leão da Barra superou o Minas Tênis Clube, na Arena Minas, pelo placar de 82 a 78, e conquistou seu segundo resultado positivo seguido fora de casa, o que o mantém firme no pelotão de elite do campeonato.

Em meio à grande pressão do Minas no último período, Kenny Dawkins apareceu e resolveu a partida. Com 12 pontos nos dez minutos finais, o armador norte-americano foi extremamente crucial para o rubro-negro baiano evitar a virada mineira. Ao todo, o jogador marcou 19 pontos, além de sete assistências e quatro roubos de bola (25 de eficiência).

Apesar do resultado, os guerreiros minastenistas devem ser exaltados, principalmente o norte-americano Drew Maynard, que fez 17 pontos, o armador Paulinho Boracini, cestinha da partida com 24 pontos (recorde pessoal na temporada), e o pivô Anderson Mosso, responsável por um duplo-duplo de 11 pontos e 11 rebotes, destaques do time da casa.

Com o resultado, o Vitória segue com um pé no G-4, agora com a mesma campanha do quarto colocado Mogi das Cruzes/Helbor, 11 triunfos em 17 partidas (64,7% de aproveitamento), mas com desvantagem no desempate. Por sua vez, o Minas segue na 12ª colocação, no limite da zona de classificação aos playoffs, com seis vitórias em 18 jogos (33,3% de aproveitamento).