Basquete - Guy Peixoto / Chapa Transparência

Guy Peixoto é o candidato da Chapa Transperência (Foto: Divulgação)

LANCE!
06/02/2017
14:15
São Paulo (SP)

O ex-jogador da Seleção Brasileira, Guy Peixoto, esteve presente a reunião marcada pela Federação Internacional de Basketball (Fiba), ocorrida na última sexta-feira, em Lausanne, na Suíça, com a meta de debater o futuro do basquetebol brasileiro. O candidato à presidência da Confederação Brasileira de Basketball (CBB), que encabeça a Chapa Transparência, esteve presente ao encontro ao lado dos assessores Marcelo Sousa e Carlos Fontenelle.

- Não vi sentido nesta reunião, pois não se buscou nenhuma solução para o nosso basquete, muito pelo contrário, a pauta foi direcionada ao atual mandatário da CBB, que deixou de cumprir os seus compromissos internacionais, especialmente os relacionados à Fiba. Não me pareceu que a entidade maior do basquete mundial estivesse preocupada ou propensa em ajudar o basquete brasileiro, que é rico em conquistas e história, por isso, sai deste encontro frustrado, decepcionado e revoltado - declara Peixoto.

- Aceitei a missão de concorrer à presidência da Confederação Brasileira de Basketball por amor ao basquete e atendendo aos pedidos de nomes importantes da modalidade, como Amaury Pasos, Wlamir Marques, Marquinhos Abdala, Miguel Ângelo da Luz, Antônio Carlos Barbosa, Marta Sobral, Iziane Castro, Maria Helena Cardoso, Chuí, Hélio Rubens Garcia, Carlos Renato dos Santos e Tiago Splitter, entre outros, além dos presidentes das federações estaduais. Conseguimos formar uma equipe, que integra a Chapa Transparência, altamente capacitada, contando com pessoas gabaritadas nas mais diferentes áreas, já que a nossa meta primordial é administrar a CBB de forma transparente e profissional - acrescenta Guy.

O empresário não entendeu a manutenção da penalização, que mantém a CBB suspensa das competições internacionais até maio de 2017.

- A FIBA não enxerga o quão prejudicial é esta suspensão para o futuro do basquete brasileiro, já que prejudica demais o desenvolvimento de garotos e garotas espalhados por todo o País. Imagine um atleta jovem, que sonha em chegar à seleção e disputar uma competição forte no cenário internacional e acaba tendo esse desejo rompido por conta dessa penalização que foi aplicada a Confederação Brasileira, mas que atinge também aos árbitros e oficiais de mesa, além das equipes e os próprios atletas.

- Falo como um ex-jogador, que iniciou a prática do basquete muito jovem, no Pará, e viveu o sonho de chegar a Seleção Brasileira, seguindo um caminho para isso, quando jogou competições de base representando o seu estado e depois foi chamado para defender o CA Monte Líbano, de São Paulo. Hoje em dia, com essa punição, não seria possível acontecer, por isso, considero uma atitude despropositada - complementa Guy, que arcou com todos os custos da viagem para a Suíça, dos integrantes da Chapa Transparência, incluindo a hospedagem.

Um novo encontro foi marcado para 18 de março, logo após as eleições.

- Vamos seguir trabalhando para chegar à presidência da CBB e mudar a história desta entidade, já que formatamos um modelo de gestão moderno, eficiente e transparente, que recebeu muitos elogios da própria Fiba e dos presidentes das nossas federações estaduais - finaliza Guy Peixoto.