Cian O'Connor perdeu apelo e está fora da Rio-2016 (Foto: Divulgação)

Cian O'Connor perdeu apelo e está fora da Rio-2016 (Foto: Divulgação)

LANCE!
04/01/2016
10:26
São Paulo (SP)

Mais uma polêmica na carreira do irlandês Cian O'Connor, atleta do hipismo, foi encerrada nesta segunda-feira. Durante o Campeonato Europeu do ano passado, em Aachen (ALE), um funcionário atravessou a pista de saltos em meio à performance do atleta. Fora da zona de classificação aos Jogos Olímpicos do Rio, o competidor entrou com um recurso no Tribunal Arbitral do Esporte, mas teve seu apelo negado.

Nesta segunda-feira, a entidade divulgou um comunicado no qual confirma que os resultados daquela competição serão mantidos e, assim, O'Connor e a Irlanda estão fora da Olimpíada desse ano. Suíça (3º), Grã-Bretanha (4º) e Espanha (6º) ficaram com as vagas, enquanto os irlandeses completaram na sétima colocação. Holanda (1º) e Alemanha (2º) já estavam garantidos.

Em sua bateria de saltos, O'Connor não havia errado nenhuma vez até a 11ª cerca, quando um funcionário atravessou a pista. Logo na sequência, o irlandês derrubou um obstáculo. Caso o competidor não tivesse atingido nenhum ponto da arena, a Irlanda teria garantido um posto na Rio-2016.

Ainda na época da competição, a Federação Internacional de Hipismo (FEI, em inglês) negou o recurso do irlandês, afirmando que ele poderia ter parado de competir caso se sentisse prejudicado, conforme o artigo 233.3 da entidade.

Essa, porém, não é a única polêmica na vida do atleta. Nos Jogos Olímpicos de 2004, em Atenas (GRE), ele conquistou a medalha de ouro nos saltos. Mas, após uma condenação por doping em seu cavalo, cedeu o posto ao brasileiro Rodrigo Pessoa.