Lamine Diack (Foto: Fadi Al-Assaad/Reuters)

Lamine Diack (na foto) presidiu a IAAF e, agora, seu filho foi banido do esporte (Foto: Fadi Al-Assaad/Reuters)

LANCE!
07/01/2016
11:01
São Paulo (SP)

Papa Massata Diack, filho do ex-presidente da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF, em inglês), Lamine Diack, foi banido para sempre do esporte nesta quinta-feira, junto com um treinador e um dirigente russos, por conta do envolvimento em um escândalo de doping e corrupção.

Papa Massata trabalhou como consultor da entidade. Além dele, o antigo diretor da Federação Russa de Atletismo, Valentin Balakhnichev, e o ex-técnico dos programas russos de marcha atlética e corridas de longa distância, Alexei Melnikov, receberam a mesma punição.

Já o ex-diretor do departamento anti-doping da IAAF, Gabriel Dolle, recebeu uma suspensão por cinco anos do Comitê de Ética da entidade máxima da modalidade no mundo.

As investigações seguem em curso, após diversas denúncias de doping sistemático no país euro-asiático terem sido confirmadas. A IAAF descobriu que milhões de dólares foram pagos para tentar acobertar o caso, enquanto outros milhares foram recebidos em extorsões de atletas. Anteriormente, a Rússia também havia recebido uma punição, e não disputará a Olimpíada do Rio.