médico Richard Budgett

Médico Richard Budgett  também analisou a qualidade das águas da Baía de Guanabara (Foto: Divulgação)

LANCE!
28/10/2016
17:51
São Paulo (SP)

Após a publicação do relatório da Agência Mundial Antidopagem (AMA), na última quinta-feira, o Comitê Olímpico Internacional (COI) se posicionou, através de uma nota oficial em seu site, alegando que o programa de controle antidoping dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos da Rio-2016 foram um sucesso.

Segundo a organização, o programa de antidoping utilizado chegou a superar as edições anteriores como em testes pré-Jogos e maior segurança nos laboratórios e no uso de garrafas de amostras mais seguras.
 
O diretor médico COI, Drº Richard Budgett, parabenizou a todos os envolvidos no programa de antidoping, mas ressaltou que houveram algumas dificuldades.

- O relatório do Comitê Olímpico mostrou que os Jogos Olímpicos e o programa antidoping foram um sucesso. A integridade do programa foi assegurada apesar de alguns desafios que o Comitê Organizacional teve que superar. Eu gostaria de agradecer à todos os envolvidos, especialista, equipe e voluntários.

Segundo o COI, os problemas do programa antidoping estão relacionados à falta de recursos, assim como treinamento para os voluntários e equipe de apoio.

Sobre o relatório da WADA, Budgett afirma que o COI irá estudar as considerações para as próximas edições dos Jogos Olímpicos.

- As recomendações do Comitê Internacional para os futuros Jogos Olímpicos serão cuidadosamente estudadas e consideradas pelo COI e passadas para a ITA (criada pela WADA) antes dos Jogos de Inverno PyeongChang-2018

Dessa forma, a WADA será responsável por todo o planejamento do programa de antidoping nas futuras edições olímpicas, além de garantir qualidade nos testes pelos próximos quatro anos.