Adriano de Souza

Adriano de Souza disputou a final da etapa de Trestles em 2012 WSL / SEAN ROWLAND

LANCE!
13/09/2017
18:29
Trestles (EUA)

A etapa de Trestles, nos Estados Unidos, seguiu nesta quinta-feira com a realização das 12 bateria da terceira fase (eliminatória). Com ondas mais consistentes, a oitava parada do Circuito Mundial contou com um show dos dois primeiros colocados do ranking mundial. John John Florence (HAV) conseguiu a melhor somatória do campeonato (19,07), além da melhor onda (9,80) na sétima bateria do dia contra Hiroto Ohhara (JAP). A próxima chamada para a etapa será nesta quinta-feira, às 11h30 (horário de Brasília).

Já o camiseta amarela, Jordy Smith, mostrou, novamente, como domina a competição californiana. O sul-africano conseguiu a segunda melhor somatória da competição até o momento (18,94) e venceu o americano Evan Geiselman na sexta bateria do dia.

Agora, o primeiro a se classificar para a quarta fase foi o brasileiro Adriano de Souza. Após parar no round três na três últimas etapa, Mineirinho mostrou que recuperou o foco. O capitão da Tempestade Brasileira encarou o australiano Josh Kerr por 12,77 a 12,03. Na próxima fase, o campeão mundial encara Sebartiaz Zietz (HAV) e Jadson André.

Na sequência, Ítalo Ferreira foi para água contra o havaiano Sebastian Zietz. Longe do seu melhor surfe, o potiguar viu Zietz passear em Trestles e ir diretamente para a próxima fase. Sem competir em três etapas do Circuito devido a uma lesão no tornozelo direito, Ítalo se despede da competição com a 13ª colocação. O placar final da bateria foi 16,76 a 7,04.

Pecando muito nos aéreos, Gabriel Medina foi outro brasileiro que se despediu precocemente da etapa de Trestles. Contra o compatriota Jadson André, que se classificou para a quarta fase pela primeira vez na temporada, Medina perdeu a chance de conseguir uma boa somatória para seguir brigando pelo bicampeonato. 

Com um surfe veloz, Jadson começou a bateria já com um 7,33. Medina conseguiu duas notas acima dos seis pontos (6.50 e 6.57) para virar o jogo. Porém, o nordestino conseguiu a melhor nota da disputa (8,43) e encaminhou a classificação. Medina buscava aéreos para conseguir uma virada, mas sem muito sucesso. Brigando para se manter na elite do surfe em 2018, a vitória garante o melhor resultado do ano do atual 32º colocado do ranking (fora dos 22 que seguem no WCT). 

Outro que não encontrou seu melhor surfe foi Wiggolly Dantas. Na sexta bateria do dia, Guigui somou 10,93 pontos e não conseguiu superar os 15,50 pontos do australiano Adrian Buchan. O natural de Ubatuba ocupa a 19ª colocação no ranking e também briga para se manter na elite do surfe.

A última bateria com brasileiros foi o confronto entre os amigos Filipe Toledo e Miguel Pupo. Sem esperar ondas da série, Filipinho foi formando sua pontuação em ondas pequenas. Pegando sua primeira onda faltando apenas 11 minutos para o fim da décima bateria do dia, Miguel buscou a reação contra o "local" com uma sequência de dois aéreos - que rendeu 8,53. O morador de San Clemente, contudo, estava imparável. O placar final foi 16,93 a 11,86 para Toledo.

Silvana Lima está nas quartas de final

Pela primeira vez na temporada do WCT, a brasileira Silvana Lima se classificou para as quartas de final de Trestles. Ela bateu a hexacampeã mundial Stephanie Gilmore (AUS), assim como em sua estreia. A brasileira somou 18,10 pontos contra 14,40 da australiana.

- Estou superfeliz. Minha primeira bateria já foi casca-grossa, todo mundo comentando, contra a Stephanie e a Carissa, nove títulos mundiais, então já fui com tudo. Graças a Deus, eu venci e passei direto pro terceiro round, então isso me deu confiança para chegar logo nas quartas de final também. Estou muito feliz, consegui pegar duas ondas boas nessa bateria hoje de novo, as manobras saíram, a prancha está superboa, de cabeça estou ótima também e eu amo essa onda. Para mim é uma pista de skate de tão perfeita e estou feliz por continuar competindo nela - disse Silvana.

Confira os resultados da terceira fase e os confrontos do quarto round:

Terceira Fase

1: Adriano de Souza (BRA) 12,77 X 12,03 Josh Kerr (AUS)
2: Sebastian Zietz (HAV) 16,76 X 7,04 Ítalo Ferreira (BRA)
3:  Jadson André (BRA) 15,76 X 15,76 Gabriel Medina (BRA)
4: Frederico Morais (POR) 16,76 X 15,50 Ezekiel Lau (HAV)
5: Adrian Buchan (AUS) 15,50 X Wiggolly Dantas (BRA) 10,93
6: Jordy Smith (AFS) 18,94 X 14,83 Evan Geiselman (EUA)
7: John John Florence (HAV) 19,07 X 13,33 Hiroto Ohhara (JAP)
8: Jeremy Flores (FRA) 16,47 X 15,60 Conner Coffin (EUA)
9: Kanoa Igarashi (EUA) 16,64 X 13,76 Mick Fanning (AUS)
10: Filipe Toledo (BRA) 16,93 X11,86 Miguel Pupo (BRA)
11: Bede Durbidge (AUS) 18,43 X 14,00 Joan Duru (FRA)
12: Julian Wilson (AUS) 17,44 X 12,87 Ethan Ewing (AUS)

Quarta Fase

1: Adriano de Souza (BRA) X Sebastian Zietz (HAV) X Jadson André (BRA)
2: Frederico Morais (POR) X Adrian Buchan (AUS) X Jordy Smith (AFS)
3: John John Florence (HAV) X Jeremy Flores (FRA) X Kanoa Igarashi (EUA)
4:​ Filipe Toledo (BRA) X Bede Durbidge (AUS) X Julian Wilson (AUS)