Robert Whittaker superou Yoel Romero após uma 'guerra' de cinco rounds (Foto Getty Images)

Whittaker superou Romero após uma 'guerra' de cinco rounds por decisão dividida (Foto: Getty Images/UFC)

TATAME
10/06/2018
03:20
Chicago (EUA)

Apesar de não valer cinturão, o main event do UFC 225, realizado neste sábado (9), em Chicago (EUA), entregou tudo o que o fã de MMA esperava da luta. Robert Whittaker, campeão dos médios, voltou a vencer Yoel Romero - que novamente não bateu o peso e se tornou ilegível para o título. O cubano pesou 100g a mais em relação ao limite da divisão (83,9kg), na última sexta-feira (8), durante a pesagem oficial para o evento.

Já no co-main event, Colby Covington levou a melhor sobre o brasileiro Rafael dos Anjos após uma batalha de cinco rounds e conquistou o cinturão interino dos meio-médios. Já Holly Holm mostrou toda sua técnica diante da estreante Megan Anderson. Ainda no card principal, Tai Tuivasa derrotou Andrei Arlovski, enquanto Mike Jackson bateu CM Punk.

Whittaker vence revanche contra Romero

No primeiro assalto, Yoel Romero adotou uma postura mais cautelosa e começou recebendo golpes de Robert Whittaker. O campeão colocava jabs e direto, além de pisões no joelho esquerdo do cubano. "Soldier of God", por sinal, demorou a entrar na luta, mas conectou alguns bons golpes de forma limpa. Mais agressivo no segundo round, Romero conectou um pouco mais de golpes, porém o volume de Whittaker seguiu maior. O dono do cinturão permaneceu fazendo combinações e colocando high kicks.

Mudando totalmente o ritmo dos primeiros rounds, o cubano foi bem mais ligado para o terceiro assalto e conquistou um knockdown, com um cruzado de direita. Na sequência, passou a castigar o campeão com uma série de golpes traumáticos. Após o atraso no assalto anterior, Whittaker voltou a dominar as ações da luta e a executar o jogo que vinha fazendo durante o combate. No entanto, já nos segundos finais, Yoel acertou um cruzado de esquerda, que fez o adversário "sambar" no centro do octógono.

Já último round, Romero parecia cansado, mas encontrou forças para aplicar mais um cruzado no oponente, que voltou a derrubar Whittaker. O confronto para o campeão passou a ser de resistência aos ataques do cubano que foi, aos poucos, perdendo o gás que restava. Com pouca ação no jogo de grade, o árbitro mandou o duelo recomeçar no centro do octógono. Por decisão dividida, Whittaker venceu a revanche contra "Soldier of God".

Colby impõe seu jogo e derrota Dos Anjos

Sem perder tempo, Colby Covington foi com tudo para cima de Rafael dos Anjos e fez bastante pressão para tentar derrubar o adversário - até chegou aplicar uma banda de Judô. No entanto, o brasileiro soube defender bem, frustrou o norte-americano e ainda aplicou os golpes mais contundentes, como um cruzado de esquerda e um gancho de direita - além de low kicks. Já para o segundo assalto, o embate ficou mais equilibrado, apesar de não ter conseguido a queda, "Chaos" foi mais incisivo ao aplicar um uppercut.

Em mais um assalto acirrado, Colby se manteve fiel a sua estratégia de colar o brasileiro na grade e tentar derruba-lo. Rafael evitou as quedas, mas passou a recuar e não ter tanta efetividade em seus golpes. Logo no primeiro minuto do quarto round, Dos Anjos entrou com mais agressividade e, rapidamente, derrubou o norte-americano, passando a trabalhar cotoveladas na grade. Desgastado fisicamente, Covington mostrava pouca força para tentar derrubar ex-campeão dos leves e optou por conectar jabs e direto.

No quinto assalto, "Chaos" voltou a encurralar Dos Anjos na grade e trabalhar o clinch. O norte-americano até conseguia a queda, mas rapidamente o brasileiro se levantava. No centro do cage, os dois trocaram golpes até o momento em que Rafael acertou um cruzado de esquerda. Para evitar uma blitz, Covington voltou para a luta agarrada. Na decisão unânime, Colby se tornou o novo campeão interino dos meio-médios do UFC.

Estratégica, Holm atropela Anderson

Com um ritmo implacável no começo do confronto, Holly Holm rapidamente encurtou a distância - por conta da maior envergadura de Megan Anderson - e passou a trabalhar o jogo de pressão na grade. A ex-campeã aplicou cotoveladas, joelhadas na coxa e foi castigando a oponente. A australiana teve um bom momento na luta em pé, quando acertou uma joelhada do Muay Thai, porém foi derrubada no double leg, em seguida.

Para o segundo round, Holm seguiu dominando o duelo e trabalhando com inteligência a luta agarrada, além de entrar bem nas quedas. No chão, Holly fez uma boa transição dos 100kg para a montada e passou a aplicar uma série de socos no grand and pound. No último round, a norte-americana repetiu o mesmo panorama do assalto anterior. Com total domínio e estratégia, a ex-campeã levou a melhor por decisão unânime dos jurados.

Tuivasa supera experiente Arlovski

No equilibrado round inicial, Andrei Arlovski teve, inicialmente, o primeiro bom momento da luta e aproveitou para castigar o nariz de Tai Tuivasa com um potente cruzado. O Australiano levou o confronto para o solo, ficou na montada, mas viu "The Pitbull" travar o embate. Quando o duelo voltou a ficar em pé, "Bam Bam" soltou uma bomba de esquerda e ainda colocou outros golpes contundentes. Já no assalto seguinte, Arlovski soube trabalhar melhor a distância e aplicou low kicks. Por sua vez, Tuivasa respondia sempre com combinações de golpes que miravam o rosto e a linha de cintura do bielorrusso.

Com o nítido incomodo de Tuivasa com o nariz, que sangrava bastante, Arlovski passou a conectar jabs sempre na região. Isso foi minando a concentração do australiano, que não desistia da luta e tentava sempre atacar com combinações, além de chutes. Na decisão unânime dos jurados, "Bam Bam" venceu e segue invicto no MMA e, também, no Ultimate.

Em luta fraca, Jackson vence CM Punk

Os dois lutadores deixaram a desejar tecnicamente durante o confronto, mas se entregaram ao máximo. Enquanto CM Punk optava pela luta agarrada, Mike Jackson aplicou os principais golpes traumáticos. No segundo assalto, ainda mais cansado, a estrela do WWE tentou o Grappling, mas não teve sucesso e foi castigado no grand and pound. O panorama seguiu no terceiro assalto e, por decisão unânime, Jackson levou a vitória.

CARD COMPLETO:

UFC 225
Chicago, nos Estados Unidos
Sábado, 9 de junho de 2018

Card principal
Robert Whittaker derrotou Yoel Romero por decisão dividida dos jurados
Colby Covington derrotou Rafael dos Anjos por decisão unânime dos jurados
Holly Holm derrotou Megan Anderson por decisão unânime dos jurados
Tai Tuivasa derrotou Andrei Arlovski por decisão unânime dos jurados
Mike Jackson derrotou CM Punk por decisão unânime dos jurados

Card preliminar
Curtis Blaydes derrotou Alistair Overeem por nocaute técnico no 3R
Claudinha Gadelha derrotou Carla Esparza por decisão dividida dos jurados
Mirsad Bektic derrotou Ricardo Lamas por decisão dividida dos jurados
Chris de la Rocha derrotou Rashad Coulter por nocaute técnico no 2R
Anthony Smith derrotou Rashad Evans por nocaute no 1R
Sergio Pettis derrotou Joseph Benavidez por decisão dividida dos jurados
Charles do Bronx finalizou Clay Guida com uma guilhotina no 1R
Dan Ige derrotou Mike Santiago por nocaute técnico no 1R

Quer ficar por dentro do mundo da luta? Clique e acesse o site da TATAME!