Fabricio Werdum venceu Travis Browne na decisão dos juízes

              Werdum vem de vitória sobre Travis Browne, em setembro deste ano - (FOTO: Reprodução)

LANCE!
28/11/2016
11:37
Rio de Janeiro (RJ)

Ex-campeão dos pesados, Fabrício Werdum não vive um ambiente nada bom dentro da organização americana. O clima ruim começou após o gaúcho protestar contra a Reebok, patrocinadora oficial do Ultimate, postando uma montagem em uma rede social, onde aparece com uma camisa com a logo da rival, Nike.

Em entrevista ao podcast "Resenha Black Belt", "Vai Cavalo" revelou que a organização lhe negou um ingresso para comparecer ao UFC Nova York, ocorrido em 12 de novembro.

- Eu sinto até vergonha de falar, mas eu estava lá em Nova York para falar com patrocinadores e pedi para ser um guest fighter (lutador convidado). Mas me negaram. Meu empresário precisou comprar um ingresso para mim no dia. Fiquei na arquibancada felizão com a torcida, mas não gostei. Imagina, um ex-campeão sem ingresso - lamentou.

Apesar de ter comprado o ingresso e ter assistido a maior parte do evento da arquibancada, em determinado momento, Werdum invadiu a área vip do Madison Square Garden, causando um mal estar.

- Quando cheguei lá, eles ficaram de cara. Olha, quando eu visto a camisa, eu visto. Quando sou amigo, eu sou amigo. Mas não visto mais a camisa, não consigo. Não estou feliz, não tenho mais aquela coisa de estar no maior evento de MMA do mundo. Me senti excluído, não estou feliz - afirmou.

Werdum está escalado para fazer uma revanche contra Cain Velásquez no dia 30 de dezembro, em Las Vegas (EUA), pelo UFC 207.