Vitor Miranda

                    Vitor Miranda vem embalado por três nocautes seguidos no Ultimate - (Foto: Erik Engelhart)

Erik Engelhart
25/05/2016
15:55
Rio de Janeiro (RJ)

Finalista do TUF Brasil 3, Vitor Miranda pretende manter a excelente fase que vive na organização americana, diante de Chris Camozzi, em luta que acontece na divisão dos médios, neste sábado (29), em Las Vegas (EUA). O brasileiro vem de nocaute sobre Marcelo Guimarães há pouco mais de dois meses e prometeu vir mais forte para esse duelo contra o americano.

Embalado por três nocautes consecutivos, Miranda não teve tempo de realizar um camp completo para a luta contra Camozzi, mas garantiu que não terá problemas no domingo.

- A preparação foi muito boa, apesar de eu ter emendado uma luta na outra e não ter tido tempo de fazer um camp completo. Mas estou muito bem treinado e um pouco mais pesado do que na última luta, onde acho que estava muito leve. Estarei mais forte nesta luta. É claro que corri o risco de overtrainning, mas escutei bem meu corpo e meu médico e realizei o treino na medida - afirmou Vitor, em exclusiva ao LANCE!, assegurando que massa muscular não é sinônimo de perda de velocidade.

- Não terei problemas em perder a velocidade, pois estou com mais massa magra, então a única coisa que mudou é que estou com mais potência e força. Fiquei muito feliz com essa luta e darei um grande passo quando vencê-lo, ele aceita o combate em pé e terei a oportunidade de mostrar a minha habilidade - completou.

Adversário do brasileiro, Chris Camozzi também vive boa fase e vem de duas vitórias, sendo a última conquistada em apenas 26 segundos, diante de Joe Riggs, em fevereiro deste ano. O americano também tem no seu ponto forte a luta em pé e o brasileiro acredita que isso é um ponto a seu favor.

- Tenho mais armas que o Camozzi e vou jogar na inteligência. Pode ter certeza que a partir do segundo round, meu jogo vai começar a entrar com mais força, isso não quer dizer que irei me poupar, mas garanto que estarei sempre um passo a frente e sem cometer erros. Penso que na medida que meus golpes entrarem, ele vai tentar me derrubar, mas manterei a luta de pé, treinei muito isso - analisou o catarinense, que já tem a meta para 2016 traçada.

- Vencendo bem, acredito que fico a uma luta do top 15. que é a minha meta para este ano. Estou focado no nocaute e em usar minhas habilidades para entreter o público -  encerrou.

 Na luta principal do UFC Fight Night 88, o brasileiro Thomas Almeida encara o americano Cody Garbrandt em um duelo de invictos, que acontece na divisão dos galos.