Viscardi Andrade venceu em retorno ao octógono (Gaspar Nobrega/Inovafoto)

Viscardi Andrade venceu em retorno ao octógono (Gaspar Nobrega/Inovafoto)

LANCE!
23/01/2016
13:05
Rio de Janeiro (RJ)

O ano de 2016 começou exatamente como Viscardi Andrade desejava. No 20° diada temporada, o paulista recebeu o convite do UFC para um desafio no dia 19 de março, na Austrália, diante do lutador local Richard Walsh. Ansioso para
recuperar o tempo perdido após uma grave lesão que o afastou 20 longos
meses do octógono, o lutador peso meio-médio (até 77,1kg) aceitou o chamado
e fará sua primeira luta pela organização fora do Brasil, outra meta que o
brasileiro já almejava há tempos e conquistada no início deste ano.

Após integrar a segunda temporada do reality show The Ultimate Fighter
(TUF) em 2013, Viscardi Andrade se apresentou três vezes pelo UFC, anotando
duas vitórias e amargando um revés, todas em solo brasileiro. Em novembro
do ano passado, ele voltou à ativa contra o russo Gasan Umalatov e venceu
por decisão unânime dos juízes laterais. Foi ainda o aguardado retorno após
um tenebroso período longe das competições por conta de uma fratura na
tíbia e na fíbula. Agora, os bons momentos estão de volta.

- Terminei muito bem 2015, voltando ao octógono para fazer o que mais gosto.
Lutei bem diante de tudo que aconteceu comigo, pelo longo tempo que estava
ausente, e voltei a sorrir. Vencer foi ótimo, me fez muito bem. E, agora,
2016 começa bem também. Tirei uns dias de férias na virada do ano e agora
recebi esse chamado do UFC. Já estou de volta à academia, focado nessa
luta, e já me preparando para a batalha. Tenho certeza que este ano será
muito bom para mim - garante o representante da equipe Gracie Fusion, que
encerrou o ano passado com o título da Superluta do Troféu Brasil do ADCC,
finalizando o experiente Jorge Patino Macaco.

O duelo entre Viscardi Andrade e Richard Walsh está agendado para acontecer
na cidade de Brisbane, capital do estado australiano de Queensland. O
paulista comemora a escolha do palco para sua estreia pelo UFC fora do
Brasil. Em Brisbane, Viscardi encontrará um clima semelhante ao do sudeste
brasileiro, com o qual ele está totalmente habituado.

- Adorei o casamento da luta me levar até a Austrália. Não conheço o país
ainda, mas sei que a temperatura e o clima são bem parecidos com o Brasil.
Tinha receio de lutar fora do Brasil e ter que encarar o inverno do
Hemisfério Norte, especialmente em algumas cidades dos Estados Unidos. Só a
viagem para a Austrália que é um pouco complicada, mas estou certo que vou
me aclimatar bem por lá e realizar uma grande luta - acredita.

O desafio contra o australiano será a 25ª luta profissional de Viscardi
Andrade no MMA. Profissional desde 2006, ele é dono de um cartel com 18
vitórias e apenas seis derrotas. Neste ano, ele pretende somar mais quatro
lutas em sua história.

- Fiquei um longo tempo parado por causa da lesão, e agora quero recuperar esse tempo perdido. Lutando em março, consigo me preparar para entrar em ação de três em três meses, conseguindo meu objetivo em dezembro - confia.