Dileno

                O peso-galo Dileno Lopes foi vice-campeão do TUF Brasil - (Foto: Erik Engelhart)

Luis Fernando Coutinho e Erik Engelhart
20/06/2016
13:39
Rio de Janeiro (RJ)

Finalista do TUF Brasil 4, o peso-galo Dileno Lopes precisou esperar quase um ano para fazer sua estreia oficial no UFC, que acontece no dia 7 de julho, em Las Vegas (EUA).

Apesar de ter feito uma final eletrizante contra o campeão Reginaldo Vieira, o lutador da Nova União teve que se virar para pagar suas contas e precisou contar com o apoio de alguns patrocinadores para sobreviver.

A última edição do TUF Brasil não contou com uma boa audiência, a Rede Globo decidiu tirar o programa de sua grade de programação e, desde então, não se falou mais em fazer um novo TUF tupiniquim. O lutador lamentou o tempo parado e a edição do reality show, conforme declarou em recente encontro com jornalistas no Rio de Janeiro.

- Não entendi o porquê desse TUF não ter dado a repercussão esperada, era para todos nós estarmos bem conhecidos. Não entendo por que não deram a divulgação necessária para nós, assim fica difícil da gente lutar nos eventos grandes. Não mostraram muito o que os atletas fizeram dentro da casa, foi algo sem sentido. O que me resta agora é mostrar do que sou capaz dentro do ringue, para começar a aparecer - disse o atleta, que não vê a hora de lutar, após tanto tempo parado.

- Estou muito ansioso para voltar a lutar e dessa vez será diferente, estou buscando a evolução e virei mais forte agora. Não entendi por que demoraram tanto para me dar uma luta, fiquei pedindo durante um bom tempo. Ficar um ano parado é complicado, eu quero lutar, esse é o meu trabalho e foi difícil ficar aguardando por luta por todo esse tempo - emendou.

Dileno Lopes enfrentará Anthony Birchak, que vem de derrota por nocaute para o brasileiro Thomas Almeida, e deixou claro qual será a sua estratégia para o combate, que acontece no dia 7 de julho, pelo UFC Fight Night 90.

- Meu adversário é um cara explosivo, que vem para cima mesmo e estou reforçando bastante minha trocação e grappling. Ele é um cara com mais envergadura do que eu, então meu objetivo vai ser encurtar a distância e trabalhar a luta agarrada, já que ele é um striker - encerrou.

Na luta principal do evento, o brasileiro Rafael dos Anjos faz a sua segunda defesa de cinturão diante de Eddie Alvarez, pela divisão dos leves.