Luis Fernando Coutinho
13/01/2016
14:23
Rio de Janeiro (RJ)

O ano de 2015 foi especial para Thomas Almeida. Aos 24 anos, o paulista ampliou o cartel perfeito no MMA para 21 vitórias em 21 lutas, nocauteou os três rivais que enfrentou pelo UFC, entrou no top 7 da divisão dos galos da organização e ainda foi indicado em duas categorias no World MMA Awards, premiação conhecida como o "Oscar do MMA". 

Em entrevista ao Lance!, Thominhas comemorou a temporada de sucesso, as indicações aos prêmios de "Nocaute do Ano" e "Revelação do Ano", avaliou o sentimento com os resultados alcançados e projetou um 2016 ainda mais glorioso em sua trajetória.

- Estou muito feliz, tive um ano de 2015 maravilhoso, melhor impossível. Pretendo fazer melhor em 2016. Ter duas indicações ao Oscar do MMA é algo muito bom, me deixa muito feliz. É fruto do meu trabalho e isso uso como motivação para buscar cada vez mais espaço. Estou feliz, já esperava (a indicação) em relação ao nocaute. Depois que nocauteei o Brad Pickett (no UFC 189, em julho, com uma joelhada voadora) muita gente me falou que seria um dos nocautes do ano. Agora vamos ver no que vai dar. Espero que venha mais um prêmio - declarou o lutador, em conversa por telefone com o L!.

Vote em Thomas Almeida no Oscar do MMA

Em dezembro passado, antes do UFC 194, o peso galo passou por uma experiência especial em Las Vegas (EUA). Ele participou de um Media Day junto a muitos dos principais astros do show. Thominhas dividiu espaço com Holly Holm, Fabricio Werdum, Cain Velásquez, Joanna Jedrzejczyk, TJ Dillashaw, Rafael Dos Anjos, entre outros...

- Foi bom estar em Vegas no meio dos grandes campeões e seus desafiantes. É uma moral que o UFC está me dando. Estou mostrando trabalho e eles estão retribuindo. Isso me dá um gás e não levo como pressão de jeito nenhum. Esse é meu diferencial. Levo isso como motivação e combustível para chegar lá e me tornar campeão por muito tempo - concluiu.