José Aldo comentou queda de reinado de Ronda Rousey no UFC (FOTO: Luis Fernando Coutinho)

                         Aldo tem usado produtos do Reebok para 'iníciar o namoro' (FOTO: Luis Fernando Coutinho)

Luis Fernando Coutinho
18/11/2015
17:51
Rio de Janeiro (RJ)

A entrada da Reebok no mundo das lutas e especialmente no UFC com um acordo especial inédito gerou diversas polêmicas, principalmente debatidas pelos lutadores da franquia, que apontaram um prejuízo inicial grande com a parceria. José Aldo, campeão dos penas do UFC, chegou a criticar o acordo e até os uniformes impostos pela marca, mas um novo capítulo da relação parece estar acontecendo.

Depois das críticas, Aldo revelou que a intenção com suas palavras era, na verdade, defender lutadores menos prestigiados, que sofreriam um impacto maior com o acordo UFC-Reebok, uma vez que perderiam os poucos contratos que tinham. Semanas após o Lance! revelar que o lutador agora estaria interessado em ligar seu nome à marca, o técnico e empresário do campeão, Dedé Pederneiras, confirmou a negociação com a Reebok.

- Digamos que agora existe um namoro. Realmente este namoro está sendo conversado, mas só dá para saber se vai dar certo daqui a algum tempo, se acontecer e depois que assinar. Não posso falar nada antes. Nosso contrato com a Venum expirou, não vai ter renovação, então estamos namorando, vamos ver se casa - explicou o empresário, que é líder da Nova União.

Segundo apurou o L!, o "namoro" começou com um contato da equipe de José Aldo. Depois de uma primeira tentativa de negociação frustrada no meio do ano, o staff do lutador procurou representantes da Reebok e solicitou alguns produtos da marca, como forma de iniciar uma relação. Nos últimos tempos o campeão tem feito aparições públicas com peças como camisa, short e tênis da Reebok. Um acordo entre o lutador e a marca pode sair até o UFC 194, quando o brasileiro defende o título absoluto dos penas contra Conor McGregor, no UFC 194, dia 12 de dezembro, em Las Vegas (EUA).