Royce Gracie volta ao MMA no dia 19 de fevereiro (FOTO: Divulgação)

                      Royce Gracie volta ao MMA no dia 19 de fevereiro, pelo Bellator 149 (FOTO: Divulgação)

Luis Fernando Coutinho
10/11/2015
09:06
Rio de Janeiro (RJ)

No último dia 6 de novembro, o Bellator fez um anúncio histórico. Depois de oito anos sem competir, Royce Gracie está volta ao MMA. Apesar dos 48 anos, o mais famoso membro do clã Gracie nunca declarou sua aposentadoria, mas o retorno perto dos 50 impressiona. Nada que tire seu sono. Empolgado pelo retorno, que acontece contra Ken Shamrock no dia 19 de fevereiro, pelo Bellator 149, no Texas (EUA), ele fala sobre a decisão de lutar mais uma vez, detalha suas ambições e ainda provoca o antigo rival.

Em entrevista ao Lance!, Royce explica o que o motivou a entrar no cage depois de ter uma carreira consolidada, bem sucedida e respeitada. 

- Ele não para de falar, está há 22 anos engasgado com a derrota dele pra mim. Na primeira luta, ele perdeu com menos de um minuto, veio para lutar. Na segunda, ele veio para lutar pelo empate. Agora vou aposentá-lo de vez! Somos mais ou menos da mesma idade. Ele só é mais pesado e mais forte. Mas vou provar de novo a superioridade da técnica do jiu-jitsu, que o meu pai criou para o pequeno se defender contra um cara maior e mais forte. A diferença é que eu não só vou me defender como vou bater muito nele dessa vez - disparou o lendário lutador, em conversa por telefone.


​Perguntado a respeito das regras do confronto, o Gracie explicou que a luta será nos mesmos moldes de todas do Bellator e do MMA em geral, mas com uma diferença: sem limite de peso. Ele explica também que apesar do duelo de MMA o foco dele será especialmente o jiu-jitsu.

- Não tem nada diferente. Será a mesma regra do Bellator, só não vai ter categoria de peso. Será um peso aberto. Vou treinar jiu-jitsu. A vida inteira eu treinei Jiu-Jitsu, vou fazer um pouco a parte em pé, mas só para entrar em forma, saber como ele se mexe e vai querer me acertar. Ma não que eu vá querer trocar com ele em pé - ponderou.

Com uma trajetória respeitada mundialmente pelos feitos que conquistou no esporte - um deles ter sido o maior responsável pelo sucesso do UFC e do MMA no mundo após chocar o mundo vencendo as primeiras edições contra rivais "gigantes" - o carioca não acredita que uma derrota possa sujar sua carreira.

- Manchar a carreira como? Ganhando ou perdendo o que eu que eu já fiz... A história não pode ser apagada. Não há como mudar. As vitórias que eu já tive... Mesmo se eu perder, o que não vai acontecer, mas mesmo que aconteça, não muda a história. Porque voltar a lutar? Quando você é lutador, você é lutador para sempre. Eu gosto disso. Idade é a pessoa que bota na cabeça. Se você está bem... Não bebo, não fumo, não vivo na festa, estou em forma e saudável - garantiu.

Por fim, Royce explicou o por quê de voltar a lutar pelo Bellator, e não pelo UFC, evento onde virou ídolo mundial.

- Porque o Bellator me fez a oferta. Simples - finalizou.