Cigano e Anthony Joshua

Cigano e Anthony Joshua em treino na Praia do Leblon, na manhã deste domingo (Foto:Gonçalo Luiz)

Gonçalo Luiz
14/08/2016
17:22
Rio de Janeiro (RJ)

O peso pesado brasileiro Júnior Cigano realizou, na manhã deste domingo (14), um treino especial. Ele recebeu o boxeador britânico Anthony Joshua. Aos 26 anos, Joshua é o atual campeão olímpico entre os pesos pesados e conquistou, em abril, o cinturão da Federação Internacional de Boxe. O inglês veio ao Rio para acompanhar as lutas decisivas do boxe nas Olimpíadas do Rio.

Em recuperação após cirurgia no ombro, Cigano fez apenas um treino leve, muito mais voltado à parte física do que às técnicas de luta. O ex-campeão peso pesado do UFC contou ao LANCE! que, apesar da ansiedade, só deve voltar a treinar mais forte em setembro. E acredita que deve retornar ao octógono apenas em dezembro. O adversário? Segundo o lutador, pode ser qualquer um.

- Eu estou me sentindo muito bem. Já estou 90%. O trabalho tem sido feito de uma forma boa, mas o médico ainda não me liberou pro treino normal. Já estou fazendo alguns treinamentos. Mas acho que no início de setembro eu vou estar liberado. E acho que vou estar pronto para lutar em dezembro. Eu não penso muito em adversário. Eu não escolho adversário. Por mim, pode ser qualquer um deles. Tô ansioso pra voltar logo. É aquilo que eu amo fazer, eu amo ser o Júnior Cigano, o lutador - revelou Cigano.

Apesar de não exigir muito, o treino fez o brasileiro suar. Em parte, graças a Anthony Joshua. Ele se dispôs a defender alguns golpes de Cigano e deu uma de técnico do lutador de MMA, orientando a sequência de golpes do amigo brasileiro. Após o treino, o britânico foi só elogios a Cigano.

- O coração dele é puro. Mas por outro lado, ele é um lutador. Ele é grande, forte, mas é muito móvel. Ele se move bastante e se move muito bem. E ele é um grande cara em geral - declarou o boxeador, que recebeu de volta a cordialidade do brasileiro.

- Ele é um grande campeão. 26 anos. O cara foi medalha de ouro em Londres e já é campeão do mundo na Federação Internacional. É um talento incrível. É um cara enorme, com braços longos. E também é um bom treinador: me ensinou alguns movimentos e a gente botou alguma coisa de MMA - disse Junior dos Santos.

Mas o treino com Joshua parece ter mesmo acendido ainda mais a chama do boxe em Cigano. Oriundo na "nobre arte", o peso pesado brasileiro não tem mais a pretensão de tentar um ouro olímpico no boxe, a exemplo do parceiro de treino deste domingo. Mas admite que ainda pensa se imagina lutando boxe profissional.

- Já desafiei o Wladimir Klitschko, quando eu era o campeão (do UFC) e ele também (no boxe, unificando todas as organizações). Ele até respondeu que topava a qualquer hora, em qualquer lugar. Mas aí eu perdi o título, desvinculou tudo e deixou de ser interessante. Mas vou te falar a verdade: seria um paraíso. Sem me preocupar com chute, sem me preocupar com queda, só com mão... Pô, fala sério! Eu sei que os caras estão merecendo tudo o que têm ganho. O próprio Anthony Joshua. Mas seria muito bom competir com esses caras. E eu acho que eu iria bem sim - se animou Cigano.