icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/08/2015
19:21

Após dois meses de treinamento, onde priorizou o wrestling e a preparação física, Gilbert Durinho passou três semanas em São Paulo afiando o seu jogo de chão com os campeões mundiais Rodrigo Cavaca, Claudio Calasans e Bruno Frazatto, que também lutarão o ADCC. Faltando apenas dois dias para a competição, que acontece este final de semana no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, o faixa-preta da Zenith BJJ comemorou o camp perfeito.

- Quando eu recebi esse convite do ADCC, fiquei bem animado. Mesmo sabendo que a minha prioridade é o MMA, quando foco no Jiu-Jitsu, na competição, existe sempre uma evolução. E eu estou buscando evoluir o meu jogo de chão, melhorar o meu tempo e aprender novas posições. Além de afiar o meu Wrestling e aprimorar a minha preparação física. Treinei bastante Jiu-Jitsu, o Claudio Calasans ficou duas semanas comigo na Flórida me ajudando e depois eu passei duas semanas com ele em São Paulo. Na reta final treinei com o Calasans, com o Frazzato e com o Cavaca em Santos. Estou preparado e muito animado para o evento - disse Durinho.

Assim que terminar a competição, Durinho vai virar a chave e focar no MMA. Ele tem luta marcada para o dia 7 de novembro, também no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, quando enfrentará o russo Rashid Magomedov pelo UFC. O faixa-preta acredita que todo o treinamento realizado para o torneio de Submission o ajudará em seu próximo compromisso no MMA.

- Todo esse treinamento só vai me ajudar para a minha próxima luta de MMA. Estarei com o Jiu-Jitsu bem mais afiado. Meu objetivo é ser campeão do UFC, mas eu não posso deixar as minhas raízes. Quanto mais o meu Jiu-Jitsu estiver afiado, mas vantagem eu terei no MMA. Claro que preciso treinar as outras áreas, mas o Jiu-Jitsu é o meu carro chefe. Meu foco é a evolução. E, se eu evoluir no Jiu-Jitsu, que é o meu carro chefe, isso só vai me ajudar para o MMA. Acabando o ADCC, volto para Flórida para iniciar o meu camp para o UFC. Terei duas semanas mais leves, de periodização, para depois dar início a um treino mais forte voltado para a luta. Como já estarei com um bom peso, preparo físico em dia, chão e wrestling afiados, poderei começar mais forte o meu camp - concluiu.

Após dois meses de treinamento, onde priorizou o wrestling e a preparação física, Gilbert Durinho passou três semanas em São Paulo afiando o seu jogo de chão com os campeões mundiais Rodrigo Cavaca, Claudio Calasans e Bruno Frazatto, que também lutarão o ADCC. Faltando apenas dois dias para a competição, que acontece este final de semana no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, o faixa-preta da Zenith BJJ comemorou o camp perfeito.

- Quando eu recebi esse convite do ADCC, fiquei bem animado. Mesmo sabendo que a minha prioridade é o MMA, quando foco no Jiu-Jitsu, na competição, existe sempre uma evolução. E eu estou buscando evoluir o meu jogo de chão, melhorar o meu tempo e aprender novas posições. Além de afiar o meu Wrestling e aprimorar a minha preparação física. Treinei bastante Jiu-Jitsu, o Claudio Calasans ficou duas semanas comigo na Flórida me ajudando e depois eu passei duas semanas com ele em São Paulo. Na reta final treinei com o Calasans, com o Frazzato e com o Cavaca em Santos. Estou preparado e muito animado para o evento - disse Durinho.

Assim que terminar a competição, Durinho vai virar a chave e focar no MMA. Ele tem luta marcada para o dia 7 de novembro, também no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, quando enfrentará o russo Rashid Magomedov pelo UFC. O faixa-preta acredita que todo o treinamento realizado para o torneio de Submission o ajudará em seu próximo compromisso no MMA.

- Todo esse treinamento só vai me ajudar para a minha próxima luta de MMA. Estarei com o Jiu-Jitsu bem mais afiado. Meu objetivo é ser campeão do UFC, mas eu não posso deixar as minhas raízes. Quanto mais o meu Jiu-Jitsu estiver afiado, mas vantagem eu terei no MMA. Claro que preciso treinar as outras áreas, mas o Jiu-Jitsu é o meu carro chefe. Meu foco é a evolução. E, se eu evoluir no Jiu-Jitsu, que é o meu carro chefe, isso só vai me ajudar para o MMA. Acabando o ADCC, volto para Flórida para iniciar o meu camp para o UFC. Terei duas semanas mais leves, de periodização, para depois dar início a um treino mais forte voltado para a luta. Como já estarei com um bom peso, preparo físico em dia, chão e wrestling afiados, poderei começar mais forte o meu camp - concluiu.