Haime Moraes é decisivo, conquista o GP dos pesados e terá revanche diante de Felipe Micheletii

                Moraes é decisivo, conquista o GP dos pesados e terá revanche diante de Micheletii (FOTO: Davi Leite)

LANCE!
03/11/2016
14:58
Rio de Janeiro (RJ)

A união entre WGP Kickboxing, Elite Boxing e AD Warriors tirou o fôlego dos fãs de luta. Não à toa, a última terça-feira ficou para a história. No maior evento de trocação da América Latina foi conhecido o mais novo campeão do GP dos pesados (até 94,1kg). Depois das semifinais, Haime Moraes e César Almeida chegaram para o main event com atuações de quem pode tirar o cinturão da divisão de Felipe Michelleti. E nessa equilibrada disputa, o novo desafiante ao título será Haime, após uma vitória dominante na decisão unânime dos juízes laterais.

- Como prometido, fizemos um evento diferente. Os fãs das lutas sabem do que nossa organização está pronta para agradar a todos os públicos. Foi um orgulho organizar duelos dessa magnitude. Os duelos de MMA e muay thai foram para levantar a galera aqui em São Paulo. Foi um dos melhores GP’s que fizemos. Agora, prometemos ainda esse ano um evento maravilhoso para fechar a temporada e em 2017 vamos consolidar ainda mais nosso trabalho - celebrou o diretor-executivo Paulinho Zorello,

Haime domina dois rounds e vai ter revanche com Micheletti
Um melhor cenário para Haime Moraes não podia ser esperado. Depois de fazer um único duelo na organização contra o próprio Felipe Micheletti, a chance bateu à sua porta. Dominante diante de Alessandro Benacci, o paulistano chegou à grande decisão e conseguiu, de forma suada, o título de campeão do torneio dos pesados.

O primeiro round não decidiu o novo campeão. Parelho nos três minutos de combate, Haime encontrou um forte Cesar Almeida, subindo de divisão, em seu caminho. Depois de entender o jogo do rival, Haime encontrou o caminho e um brilhante knockdown no segundo assalto foi crucial. De lá em diante, foi mostrar todo o seu jogo no kickboxing para ser melhor no terceiro round garantindo a sonhada revanche diante do sorocabano.

- Esperei muito por essa oportunidade e agora chegou. O Felipe é um dos melhores da divisão e preciso me preparar ainda mais. Perdi um confronto e minha revanche chegou. Ganhei um dos GP’s mais difíceis e estou pronto para ficar com esse cinturão - comemorou Haime Moraes.

Semifinais com favoritos soberanos
Depois do show do muay thai e MMA, os atletas do WGP entraram no ringue para completar a noite em São Paulo. E os favoritos aos desafio não deram chance para o azar e garantiram vitórias de forma acachapante. No primeiro duelo, estreando na nova categoria, Cesinha Almeida foi dominante e levou ao nocaute no início do segundo round Ricardo ‘Soneca”. Durante o primeiro assalto do confronto. Cesinha mostrou toda sua habilidade no kickboxing e porque é um dos melhores na modalidade. Massacrou o rival e administrou o segundo round até levar Soneca à lona. Apesar de tentar levantar, o paranaense teve que aceitar a decisão do juiz central e ver Cesinha carimbar sua vaga para a decisão.

Já na outra semifinal, Haime Moraes parecia só pensar em uma revanche com o atual detentor do cinturão.Depois da derrota em uma Super Fight, no WGP. O paulistano mostrou seu talento, aplicou diversas sequências e ainda no primeiro round viu o veterano Alessandro Benacci não aguentar o poder de decisão e garantir a vaga na final, com uma atuação que levantou o público.

William é campeão no muay thai
Após muito equilíbrio, o campeão de muay thai foi conhecido. Mesmo encarando o detentor do cinturão dos meio-médios do WGP, Ravy Brunow, Ricardo Pacheco chegou a grande decisão do torneio que garantiria uma vaga ao campeão ao mundial na Tailândia, contra William Fernandes. Os dois chegaram à final na decisão unânime dos juízes laterais e a fim foi muito equilibrada. Mas o muay thai de William se sobressaiu. Em três rounds de pura trocação, Fernandes foi soberano. Dominou a decisão e se consagrou como o vencedor da modalidade. Com o título, William estará no próximo AD Warriors no país que trouxe o muay thai para o mundo.

San Martino vence com autoridade
Em duelo de veteranos, a precisão do paulistano Tadeu San Martino fez a diferença contra Jânio ‘Mancha. Depois de dois knockdowns consecutivos, ele dominou o combate e levou o rival à lona pela terceira vez, no terceiro round. Mesmo com Jânio esboçando retornar ao duelo, os juízes laterais preferiram encerrar o duelo e confirmar mais uma vitória para o atleta de 40 anos, que garante que ainda tem muita lenha para queimar na modalidade. No dia 5, completa 41 primaveras.

Uma vitória para o Brasil no MMA
No torneio de MMA válido pelo EFN, o Brasil saiu vitorio. Em um duelo muito equilibrado, Sergio Leal dominou os últimos rounds e deixou o cage com o triunfo na decisão unânime dos juízes laterais, diante do colombiano Dumar Roa. Já o veterano José Eudes foi finalizado com menos de um minuto no primeiro round contra o invicto canadense Khetag Pliev. Nos outros duelos, o costarriquenho Alan Zuniga e o peruano José Zarauz venceram o polonês Marcin Bandel e o mexicano Carlos Rivera, respectivamente.

WGP #34 / EFN 9 / Abu Dhabi Warriors
Card principal - Resultados
Challenger GP - Final
K1 Rules - Peso-Pesado (94,1kg)
Haime Moraes venceu César Almeida por decisão unânime dos juízes laterais
Torneio – Muay Thai - Final
Muay Thai – 72,5 kg
William Fernandes venceu Ricardo Pacheco por decisão unânime dos juízes laterais
Super Fight 2 - Muay Thai
Muay Thai – 72,5 kg
Phelipe Dias venceu Alexandre Simões na decisão unânime dos juízes laterais
Challenger GP - Semifinal 1
Kickboxing - Peso-Pesado (94,1kg)
Haime Morais venceu Alessandro Benacci por nocaute no primeiro round
Challenger GP - Semifinal 1
Kickboxing - Peso-Pesado (94,1kg)
Cesar Almeida venceu Ricardo 'Soneca' por nocaute no segundo round
Torneio Muay Thai – Semifinal 1
Muay Thai – 72,5 kg
Willian Fernandes venceu Alex Oller por decisão unânime dos juízes laterais
Torneio Muay Thai – Semifinal 1
Muay Thai – 72,5 kg
Ricardo Pacheco venceu Ravy Brunow na decisão unânime dos juízes laterais
Super Fight 1
Kickboxing – Peso-Médio (75 kg)
Tadeu San Martino venceu Jânio ‘Mancha’ nocaute no terceiro round
Super Fight 1
Muay Thai – 57 kg
Francisco Mairon (Brasil) venceu Ederson Sampaio (Brasil) por decisão unânime dos juízes laterais
Super Fight 4
MMA – 77 kg
Khetag Pliev (Canadá) finalizou com um mata-leão José Eudes Tavares (Brasil) ao 30 seg do primeiro round
Super Fight 3
MMA – 66 kg
Sergio Leal (Brasil) venceu Dumar Roa (Colômbia) por decisão unânime dos juízes laterais
Super Fight 1
MMA – 66 kg
Allan Zuniga (Costa Rica) venceu Marcin Bandel (Polônia) por decisão unânime dos juízes laterais
Super Fight 1
MMA – 66 kg
Jose Zarauz (Peru) venceu Carlos Rivera (México) por decisão unânime dos juízes laterais
Card preliminar
Fight 4
Kickboxing - Peso-Super-Médio (78,1kg)
Rodolfo 'Cavalo' venceu Marcus 'Jon Jones' por decisão unânime dos juízes laterais
Fight 3
Kickboxing- Peso-Super-Leve (64,5kg)
Diego Piovesan venceu Miqueas Ribeiro por nocaute no segundo round
Fight 2
Kickboxing- Peso-Meio-Médio (66,8kg)
Leonardo Santini venceu Jonathan Ferreira por nocaute no primeiro round
Fight 1
Kickboxing- Peso-Pena (58,2kg)
Robson Silva venceu Mateus Simão por nocaute no primeiro round