Luis Fernando Coutinho
11/07/2016
09:05
Las Vegas (EUA)

O dia 10 de julho ficará para sempre marcado no coração de Rodrigo Minotauro. Neste domingo, em Las Vegas (EUA), o lutador se tornou o segundo brasileiro a ser introduzido no Hall da Fama do UFC. O baiano foi introduzido na categoria "Era pioneira", ao lado do também veterano Don Frye. Humilde como sempre foi ao longo da carreira, mesmo em dia em que foi homenageado, a lenda achou espaço para lembrar dos outros e apontou os próximos merecedores de se tornarem membros do Hall em sua opinião: Anderson Silva e José Aldo.

Além deles, Pete Williams, e Mark Coleman (na categoria Fight Wings, dedicada às melhores lutas da história) e Bob Meyrowitz (na categoria Contributors Wing, onde são homenageados responsáveis por grandes contribuições à história do UFC). Todos foram homenageados em cerimônia que aconteceu em Las Vegas (EUA), durante o último dia de UFC Fan Expo 2016.

O brasileiro foi anunciado por dois lutadores importantes em sua carreira. O primeiro a falar foi Rogério Minotouro, irmão da lenda. Ele exaltou o espírito guerreiro de Minotauro e o definiu simplesmente como um "lutador". Acompanhando Rogério, Anderson Silva, que na noite anterior fora derrotado por Daniel Cormier, no UFC 200. Spider revelou grande emoção e lembrou o momento em que Minotauro "salvou" a carreira dele ao reanimá-lo e colocá-lo de volta ao MMA após momento turbulento na carreira.

Aplaudido pelo público em sua entrada, Minotauro abraçou o irmão e o amigo e fez um discurso recheado de agradecimentos e lembranças, chegando até a fazer algumas piadas para divertir os fãs presentes no evento.

- Uma pesquisa descobriu que existem duas coisas que as pessoas mais tem medo na vida. Uma é falar em público, a outra é morrer. Então se eu não morrer está tudo bem (risos). É muito especial poder representar o Brasil no mesmo lugar que Royce Gracie. Ele é meu ídolo. Ver Royce no UFC mudou a minha vida - declarou o lutador, no início de seu discurso.

O ex-campeão dos pesados teve na plateia nomes como o presidente do UFC Lorenzo Fertitta, seus empresários e diversos fãs de todo o mundo. Ele chegou a lembrar do acidente que sofreu aos 11 anos, quando foi atropelado por um caminhão, ficou dias em coma e sobreviveu para se tornar um dos maiores ícones do MMA em todos os tempos. Antes de agradecer a homenagem, Minotauro apostou em dois nomes brasileiros para serem introduzidos no Hall da Fama do UFC em breve.

- Eu aprendi muito ganhando ou perdendo. As pessoas não aceitavam o MMA no Brasil, mas pudemos mudar a cultura do esporte. Caras como Anderson (Silva) e (José) Aldo serão parte do Hall da Fama do UFC um dia. Estou me sentindo muito honrado de fazer parte disso. Amo lutar por essa organização. Me sinto honrado de fazer parte desse time. Estou motivado. Espero ser exemplo para muitos lutadores. Muito obrigado a todos - afirmou o ídolo.

Com a introdução de Rodrigo Mintauro, agora são dois brasileiros no Hall da Fama do UFC - o outro é Royce Gracie. Aos 40 anos, o baiano se aposentou em setembro do ano passado e encerrou a carreira com 34 vitórias, dez derrotas e uma luta sem resultado.

Confira todos os membros do Hall da Fama do UFC
Rodrigo Minotauro
Don Frye
BJ Penn
Mark Coleman
Randy Couture
Pat Miletich
​Royce Gracie
Matt Huges
Tito Ortiz
​Charles Lewis
Chuck Liddell
Forrest Griffin
​Dan Severn
Ken Shamrock
​Stephan Bonnar
Bas Rutten