Rafael Sapo

Rafael Sapo está embalado com três vitórias seguidas na organização (FOTO: UFC)

Carlos Antunes
28/01/2016
11:15
Rio de Janeiro (RJ)

Com três vitórias seguidas no Ultimate, Rafael Sapo está perto de alcançar seu melhor momento na organização. Isso porque, se ele conseguir bater Kevin Casey, neste sábado, no UFC Newark, ele chega a inédita marca de quatro triunfos. Mas com os pés no chão e focado, o lutador, em entrevista ao LANCE!, o lutador comentou o que espera do confronto e fez um desafio ao adversário, que também tem como ponto forte o jiu-jitsu. 

- Ele é um lutador que tem o jiu-jitsu forte, é faixa-preta e é muito explosivo, bota ritmo forte no primeiro round, com mão pesada. O Kevin gosta  de derrubar, jogar o overhand, derrubar e ficar por cima. O jiu-jitsu é o que tem de melhor, em pé não é bom, apesar da mão pesada. Ele sabe que jiu-jitsu por jiu-jitsu, o meu eu levo vantagem. Ele não tem para onde correr. Vamos ver quem tem jiu-jitsu - afirmou o lutador, em conversa por telefone.

No Ultimate desde 2010, Sapo ainda não conseguiu mostrar seu ponto forte no chão. Em 13 combates, o brasileiro só tem um triunfo por finalização, que aconteceu diante de Sean Spencer, em 2013. No entanto, no que depender dele, seu rival agora vai dar os três tapinhas.

- No UFC tenho 13 lutas e apenas uma finalização. Antes eu sempre finalizava. Agora estou com saudades e vamos buscar isso. Estou confortável na divisão, sem pressão, me divertindo e vou correr atrás dessa finalização - disse o atleta, que tem 20 vitórias na carreira.


Em 2013, Sapo também conseguiu a marca de três vitórias seguidas, mas na sequência foi superado por Tim Kennedy. Agora o atleta garante que está em um momento diferente para manter sua "melhor fase" na carreira.

- Na outra vez, fui chamado de última hora para substituir o Lyoto contra o Tim Kennedy. Estava de férias, não estava num momento bom. Agora tive um tempo para descansar, corpo está bem recuperado e esse é o melhor momento da carreira. Agora é subir no ranking e mostrar meu potencial. Estou com a confiança melhor do que nunca - garantiu.

Lutador espera fim de imbróglio para atuar em 'casa'

O sonho do UFC é poder realizar um evento em Nova York, mas existe uma lei no Estado que proíbe shows de MMA na cidade. Essa briga ainda continua e, apesar da organização ter anunciado uma edição na "Big Apple" para abril, o projeto de lei que libera o esporte não foi aprovado. Sapo, que treina na cidade na academia de Renzo Gracie, comentou o tema.

- Não sabemos o que acontece. Não sei se é por causa do boxe, mas mais cedo ou mais tarde vamos ter o MMA em Nova York, tenho certeza disso. Eu treino ao lado do Madison Square Garden, então lutar lá seria maravilhoso. Mas é questão de tempo - completou o faixa-preta.