LANCE!
21/08/2016
02:00
Las vegas (EUA)

Conor McGregor e Nate Diaz fizeram história, no sábado (20), em Las Vegas (EUA), pelo UFC 202, travando uma batalha incrível de cinco rounds, decidida em favor do irlandês pelos juízes. A noite não foi boa para os brasileiros: Glover Teixeira foi nocauteado na co-luta principal da noite, enquanto Alberto Uda perdeu por finalização no card preliminar.

A luta

Esbanjando confiança, McGregor entrou cheio de marra no octógono e deu uma volta completa, imitando o jeito gingado de Nate Diaz andar. No primeiro round, o irlandês comprovou a sua confiança, dominou as ações, conectou os melhores golpes e chegou a conquistar um knockdown sobre o americano.

Na segunda parcial, parecia que Diaz não iria suportar a pressão de McGregor, que conseguir impor dois knockdowns logo no começo do round. Mas com uma raça fora do normal e o rosto completamente ensaguentado, Diaz se recuperou e entrou na luta a partir da metade do round, terminando mais inteiro.

No terceiro round, o americano chamou o irlandês para a briga e deu um verdadeiro sufoco no rival. Pressionando Conor contra a grade e usando o seu boxe ao mesmo tempo, Diaz esgotou o irlandês, que foi literalmente salvo pelo gongo, após sofrer uma dura sequência no final.

O quarto round foi o mais equilibrado, com os dois atletas travando uma verdadeira guerra, ambos conectando bons golpes. Na parcial decisiva, Diaz seguiu pressionando Conor contra a grade, usando o seu grappling e exercendo domínio físico contra o irlandês. Para confundir ainda mais a cabeça dos juízes, Diaz consegue a queda trabalha o ground and pound e a luta termina.

Apesar de mais cansado, McGregor mostrou mais estratégia durante a luta e acabou levando a melhor na decisão majoritária dos juízes. Em entrevista ainda dentro do cage, o irlandês revelou seus ambiciosos planos.

- E agora, vocês estão surpresos filhos da p***? O rei está de volta. Mais uma vez eu trouxe a classe, a diferença e consegui a vitória, era o melhor para mim. Eu vou ser campeão do peso-leve e estou disposto a uma trilogia com Diaz - disse Conor.

Já Diaz, parecia não acreditar que havia perdido a luta, mas se mostrou disposto a fazer a terceira luta contra o campeão dos penas do UFC.

- Eu ganhei essa luta, filhos da p***. Eu vim para essa luta mais preparado. Eu não perderia uma luta para esse cara. Mas vocês não querem me ver vencendo. Sou muito real para esse esporte. Para mim, tanto faz uma terceira luta. Vamos para a terceira luta, então - disse Diaz.

Anthony Johnson nocauteia Glover Teixeira em 13 segundos

Na penúltima luta da noite, o americano Anthony Johnson não tomou conhecimento de Glover Teixeira, em duelo de ex-desafiantes dos meio-pesados do UFC.

O brasileiro começa a luta já partindo para cima de Johnson, que se esquiva bem e precisa de apenas 13 segundos para encaixar um upper brutal no queixo de Glover Teixeira, que já caiu apagado.

Anthony Johnson engata a terceira vitória consecutiva por nocaute, desde que disputou o cinturão e acabou finalizado por Daniel Cormier. O americano, ainda dentro do cage desafia DC para uma revanche, mas em tom respeitoso, e Cormier, na prateia se mostra disposto ao confronto, sorrindo e sendo muito aplaudido.

Confira abaixo os resultados completos do UFC 202:

Conor McGregor derrotou Nate Diaz por decisão majoritária 
Anthony Johnson nocauteou Glover Teixeira aos 13s do R1
Donald Cerrone derrotou Rick Story por nocaute técnico aos 2m02s
Mike Perry derrotou Hyun Gyu Lim por nocaute técnico aos 3m38s do R1
Tim Means derrotou Sabah Homasi por nocaute técnico aos 2m56s do R2
Card preliminar
Cody Garbrandt derrotou Takeya Mizugaki por nocaute técnico aos 48s do R1
Raquel Pennington derrotou Elizabeth Phillips na decisão unânime dos juízes
Artem Lobov derrotou Chris Avila na decisão unânime dos juízes
Cortney Casey finalizou Randa Markos com um arm-lock aos 4m34s do R1
Lorenz Larkin derrotou Neil Magny por nocaute técnico aos 4m08s do R1
Colby Covington derrotou Max Griffin por nocaute técnico aos 2m18s do R3
Marvin Vettori finalizou Alberto Uda com uma guilhotina aos 4m30s do R1