Conor McGregor

                Conor McGregor avaliou o impasse com o UFC, no qual definiu como 'guerra civil' - (Foto: Erik Engelhart)

LANCE!
22/05/2016
14:32
Rio de Janeiro (RJ)

Retirado do card do UFC 200 por se recusar a cumprir com seus compromissos midiáticos, Conor McGregor se reuniu com Dana White na semana passada e 'aparou as arestas', como ele mesmo definiu.

Em entrevista à ESPN americana, o irlandês quebrou o silêncio e avaliou os rumores sobre uma possível luta contra o boxeador aposentado, Floyd Mayweather, garantindo que é ele quem dita as regras.

- Ouvi Mayweather dizendo que pensa em ganhar US$ 100 milhões com essa luta e eu ficaria com US$ 7 milhões. Onde está toda a grana que ele diz que faz? US$ 7 milhões é uma piada. Se ele fala em US$ 100 milhões, eu também falo em US$ 100 milhões. Tenho a juventude a meu favor. Ele precisa de mim, eu não preciso dele. Se ele quiser conversar, vamos conversar. Mas quem está no controle sou eu - disse Conor, que não importa em que regras o duelo seria disputado.

- Sei que não ele não vai querer lutar MMA comigo, se ele quer fazer uma luta limitada, tudo bem. Vejo a situação como um daqueles equilibristas de pratos de circo. Eu giro o prato do boxe, o do taekwondo, jiu-jítsu, wrestling e do caratê. Se ele quiser que eu esqueça a maioria deles e me concentre só no do boxe, tudo certo. Tiraria um peso gigante dos meus ombros - completou.

Com relação a queda de braço disputada com o UFC e o fato de ter sido retirado da edição de número 200 da organização após um tweet onde chegou a afirmar que estaria se aposentando, Conor explicou o seu lado da história.

- Foi uma guerra civil pública. Disseram que eu tinha que pegar um voo de 40 horas e fazer 70 coletivas de imprensa em Nova York, Las Vegas e Califórnia. Eu tinha acabado de voltar disso tudo uma semana antes, e já teria que refazer? Eram 30 compromissos em cada parada. Um tour de mídia razoável, para mim, era ir a Nova York, onde o MMA acabou de ser legalizado. Houve muitas falhas de comunicação, eles tentaram me culpar, eu passei a tentar culpá-los. Aí deu no que deu. Sobre a aposentadoria, o tweet detonou tudo. Eu estava brincando e de repente, chega a resposta: "Você está fora do UFC 200!". E eu pensei: "Ah, é? Então vão se f** - disse McGregor

Atual campeão dos penas do UFC, Conor McGregor não compete desde março, quando acabou finalizado por Nate Diaz, em luta realizada na categoria dos meio-médios. O irlandês ainda não revelou qual será o seu próximo passo na organização, mas deu a entender que a revanche contra o americano ainda pode acontecer.

- Se eu perder de novo, o barco afunda de vez, e eu sou o capitão desse barco. Tudo vai por água abaixo se eu perder - encerrou.