Marcelo Magrão

Marcelo Guimarães tem duas vitórias e uma derrota na organização (FOTO: UFC)

Carlos Antunes
02/03/2016
17:07
Rio de Janeiro (RJ)

Depois de dois anos parado, Marcelo "Magrão" Guimarães está de volta ao Ultimate. O lutador vai encarar o compatriota Vitor Miranda, no UFC 196, deste sábado. Em entrevista ao LANCE!, o atleta comentou o que espera do confronto contra o ex-TUF Brasil 3. Além disso, opinou sobre a mudança do adversário de Conor McGregor, na luta principal do evento, em Las Vegas (EUA), com a entrada do americano Nate Diaz na vaga do lesionado Rafael Dos Anjos.

- Acho que essa luta foi até melhor pro evento, Nate vai vender muito mais que o Rafael, por esse estilo dele. Se o McGregor não nocauetar, ele vai tomar muito tapa na cara. Vai ser uma luta de tapa na cara. O evento ganhou um fogo a mais e estou doido para assistir essa luta - afirmou.

Questionado sobre o seu adversário, que é um especialista na trocação, Magrão confia que está bem preparado para anular esse ponto forte do rival e acredita que quem impor melhor a estratégia, será o vitorioso na peleja.

- O Vitor foi finalista do TUF, venceu todas suas lutas por nocaute e tem uma história boa no K-1. Então minha estratégia será colocar para baixo. Treinei muito com wrestlers, com boas defesas de queda e sei que ele tentará fazer isso. Acredito que quem tiver melhor estratégia, vai vencer a luta - disse.

De volta à organização, onde tem duas vitórias e uma derrota, Marcelo não quer saber de ficar mais tempo ausente e já tem uma meta em 2016.

- Fiquei parado por lesões e não conseguia lutar. Também tive problemas pessoais, mas agora estou focado só no UFC. Depois dessa luta quero lutar mais duas vezes. Estou com 33 anos e quero lutar três vezes por ano - contou.