LANCE!
29/03/2016
15:37
Rio de Janeiro (RJ)

O presidente do UFC Dana White acaba de ganhar um enorme problema para resolver. Escalado para encarar Daniel Cormier em disputa de cinturão que acontece no dia 23 de abril, em Las Vegas (EUA), pelo UFC 197, Jon Jones foi preso por violar sua liberdade condicional, segundo o site da Bernalillo County Metro Centro de Detenção. O site TMZ Sports foi o primeiro a relatar o ocorrido e divulgar a imagem de Jones preso.

Jones revelou nesta segunda-feira que foi multado sob acusação de participar de corridas de arrancada, também conhecida como "racha", além de outras quatro condutas ilegais, como um exaustor do carro modificado, placa do carro coberta e ainda desacato à autoridade. Ele negou as acusações feitas pela polícia de Albuquerque, cidade onde mora nos EUA, sobre o limite de velocidade. Segundo Jones, fãs o reconheceram em um semáforo e para animá-los a ideia foi "roncar" os motores do carro alto para os torcedores. Um vídeo do lutador ofendendo o policial no momento da abordagem foi divulgado; o atleta reconheceu o excesso e disse se arrepender do acontecido no programa The MMA Hour. 

As multas de trânsito não seriam problema caso o astro não tivesse se envolvido em um acidente de carro no ano passado onde fugiu da cena do crime onde bateu de carro e lesionou uma mulher grávida sem prestar socorro. Jones entrou em liberdade condicional após se declarar culpado da acusação em setembro passado. O ex-campeão tem de completar 18 meses de liberdade condicional e 72 aparições de serviços à comunidade até que o crime fosse limpo.

Em janeiro Jones já havia se envolvido em problemas no trânsito por dirigir sem os documentos necessários. As multas foram pagas e sua liberdade condicional não foi afetada. Porém, o juiz do caso alertou Jones a ficar longe de confusão, o que não aconteceu.

Jones está agendado para fazer seu retorno ao octógono na luta principal do UFC 197, dia 23 de abril, em Las Vegas (EUA), onde disputaria o título dos meio-pesados contra o campeão Daniel Cormier. O americano lutou pela última vez em janeiro de 2015, quando venceu exatamente Cormier na decisão dos juízes, antes de se envolver na série de confusões da qual aparentemente não consegue se livrar.