LANCE!
15/11/2015
03:28
Melbourne (AUS)

A co-luta principal do UFC 193, que ocorreu neste sábado, em Melbourne, Austrália, reservou aos fãs um show de trocação. Na disputa de cinturão peso-palha feminino, Joanna Jedrzejczyk defendeu o título da categoria ao superar Valerie Letourneau na decisão unânime dos juízes.

Apesar de surpreender no início, Valerie não teve fôlego para dominar Joanna no solo por muito tempo e teve de lidar com o jogo afiado de muay thai da polonesa, que sobressaiu ao longo dos cinco rounds. A disputa levantou o público presente no Etihad Stadium.

- Eu falei que seria duro. Não vamos sempre vencer, mas quero sempre dar o meu melhor, agradeço a Valerie pela luta. Eu esperava uma luta longa, me sinto bem, me preparei bem para isso - declarou a campeã, ainda no octógono.

Com a vitória, Jedrzejczyk chega a 11 vitórias em 11 combates e mantém o cartel perfeito. Esta foi a sua segunda defesa de título bem sucedida. A brasileira Claudia Gadelha já foi confirmada por Dana White como próxima rival pelo cinturão. Já Letourneau, somou a quarta derrota em 12 lutas.

A luta
O confronto começou de forma inesperada. Depois de estudar a distância, Joanna foi derrubada no solo, onde Valerie a controlou por boa parte do tempo, acertando boas cotoveladas. De volta em pé, Jedrzejczyk encaixou um lindo chute frontal que abalou a rival. Letourneau teve de se agarrar na polonesa para se recuperar, mas terminou o round menos ativa.

No segundo assalto, mais atenta às tentativas de derrubadas da rival, Joanna melhorou na luta e conectou bons chutes. Em alguns deles, Valerie soube se defender e quase derrubou a rival. A polonesa combinou bem socos e chutes em velocidade melhor que Letourneau, que terminou o assalto com um inchaço no rosto.

Embora tivesse menos controle do centro do octógono, sempre que Valerie andava para frente Joanna respondia com bons golpes no rosto e no corpo da canadense. Os melhores momentos de Letourneau eram na luta agarrada, quando tentava derrubar.

O quarto round contou com as lutadoras demonstrando leve cansaço. Jedrzejczyk seguiu mais ativa na trocação, enquanto a canadense buscava responder aos ataques, mas sem conseguir mais derrubar a polonesa. Valerie tomou tantos chutes baixos que sua perna esquerda já estava vermelha antes do fim do round. A etapa se encerrou com Joanna conectando as melhores combinações e sobressaindo na trocação.

No último round, as rivais foram para o tudo ou nada. Com um ritmo acelerado, Joanna e Valerie protagonizaram um show de trocação. Ambas trocaram diversos golpes no rosto e no corpo, em combinações impressionantes. Jedrzejczyk seguiu circulando pelo cage, enquanto Letourneau dominou mais o centro do cage. O duelo se encerrou com trocação franca para levantar o público.