LANCE!
09/02/2017
10:35
Rio de Janeiro (RJ)

Escalada para a disputa do cinturão inaugural peso-pena feminino do UFC, neste sábado, pelo UFC 208, Holly Holm vê no duelo contra Germaine de Randamie uma chance que vai além da conquista do título inédito da organização. Para a americana, é também uma oportunidade de ser reconhecida por um feito diferente da vitória histórica alcançada contra Ronda Rousey, em novembro de 2015.


A americana deu uma entrevista para a Fox Sports e avaliou a oportunidade que tem de somar à carreira um feito maior do que a vitória contra a estrela Ronda Rousey.

- Quem não quer a chance de fazer história e dar uma motivação extra a isso. Como você pode não ficar empolgada se preparando para algo assim? Você pode fazer história. É o primeiro cinturão dessa categoria e a chance de lutar por um segundo cinturão no UFC depois do boxe. Isso me motiva. Não quero que minha carreira toda seja definida por tomar o cinturão de Ronda. Quero ser lembrada por ser a melhor lutadora e ter conquistado as maiores coisas que puder, seja qual for a competição à minha frente - declarou Holm.

Além da disputa de cinturão entre Holly Holm e Germaine de Randamie, o UFC 208, que acontece neste sábado, no Brooklyn, em Nova York (EUA), conta com as apresentações de Anderson Silva, Ronaldo Jacaré e Glover Teixeira, que enfrentam Derek Brunson, Tim Boetsch e Jared Cannonier.