LANCE!
19/07/2016
17:05
Rio de Janeiro (RJ)

Depois que aceitou encarar Miesha Tate e perdeu o cinturão dos galos do UFC, em março, Holly Holm foi bastante criticada por ter aceitado a luta e não ter optado por esperar o retorno de Ronda Rousey para uma revanche histórica. Mas a americana tem motivos para reafirmar que acredita ter feito o certo.

Independente de ter recebido críticas até do presidente do UFC Dana White, Holm aponta exatamente Ronda como o motivo de sua decisão.  

- Eu sustento 100% minha decisão, pois ainda estamos esperando pela volta de Ronda Rousey. E esse era o meu ponto. Eu falei a eles: "Vou esperar pela revanche com Ronda até onde vocês prometerem que vai acontecer em certo ponto. Tudo bem, eu ainda teria o título agora, mas o que eu estaria fazendo com isso até agora? Apenas polindo isso na parede? Qual seria o meu objetivo? Estou nesses esporte porque gosto de lutar. Estou nisso pela minha paixão. Eu queria lutar. Não queria ficar esperando. Queria me testar. Perdi? Sim. Mas não porque eu não esperei por Ronda, mas porque eu não fui bem quando enfrentei Miesha. Eu cometi um grande erro - avaliou a lutadora, em trecho reproduzido pelo site MMA Fighting.

Holly Holm encara Valentina Shevchenko na luta principal do UFC Chicago, que acontece neste sábado. O show ainda conta com o duelo entre Edson Barboza e Gilbert Melendez.