LANCE!
04/02/2017
11:05
Rio de Janeiro (RJ)

Depois de vencer Ronda Rousey em novembro de 2015, Holly Holm entrou para a história como a mulher que nocauteou a então maior lutadora da atualidade de forma surpreendente. Mais de um ano depois, Holm segue comentando o feito. Segundo ela, aquela derrota mexeu com Rousey de forma a influenciar em sua luta contra Amanda Nunes.

Depois de ver Rousey nocauteada em 48 segundos, questionada se sua vitória teve um impacto em Ronda a ponto de "quebrar" para sempre a americana, Holly não se apegou a possível responsabilidade e preferiu analisar a possibilidade de Ronda ter perdido sua confiança. 

- Vinda de um nocaute - seja Ronda ou qualquer outra pessoa, pois não estou falando dela, e, sim, de qualquer lutador -  é muito, muito, difícil mentalmente e emocionalmente. Você duvida de si mesma. Lembro quando fui nocauteada. Toda vez que fiz sparring nos treinos nas primeiras duas semanas, quando eu era acertada pensava: "Estou bem? Sim, acho que estou bem. Estou bem? Acho que sim." Você realmente duvida de si mesmo - especulou a atleta, em conferência por telefone realizada nesta sexta-feira.

Holly Holm volta ao octógono no dia 11 de fevereiro, pelo UFC 208, em Brooklyn, Nova York (EUA). Ela enfrenta Germaine de Randamie em disputa de cinturão peso-pena feminino do Ultimate.