Gustafsson derrotou Jan Blachowicz na decisão unânime

              Gustafsson vem de vitória sobre Jan Błachowicz em evento realizado na Alemanha - (Foto: UFC)

LANCE!
14/09/2016
10:56
Rio de Janeiro (RJ)

Ex-campeão dos meio-pesados do UFC, Jon Jones está suspenso preventivamente após ter falhado em um exame antidoping antes do UFC 200, mas seu nome não sai das manchetes. Isso porque existem rumores de que o americano possa ser absolvido ou pegar uma pena leve, conforme já declarou Dana White e o próprio atleta, que teria feita uso de uma medicação sem a intenção de se dopar.

Enquanto não sai a data para o julgamento de Bones, o universo do MMA segue a todo vapor e até o campeão dos pesados Stipe Miocic disse que se o UFC quiser, ele luta com Jones, que manifestou o desejo de enfrentar o compatriota logo após o nocaute do mesmo sobre Alistair Overeem.

Mas nem todos veem com bons olhos o retorno de Jon Jones direto em uma disputa de cinturão, seja ela nos meio-pesados ou nos pesados e o ex-desafiante, Alexander Gustafsson, também não curte a ideia.

- Não seria justo dar a ele a chance pelo título. Não estou dizendo que eu que tenho que ser o cara. Só acho que, depois de tudo que aconteceu, também não é justo para os outros lutadores, que vêm ‘ralando a bunda no chão’ e lutando uns contra os outros. Então, não deem a ele uma luta por título de cara. Deem primeiro uma primeira luta divertida - disse o sueco, em entrevista ao programa "MMA Hour". 

Ex-desafiante do UFC, Gustafsson deu a luta mais dura da carreira de Jones, em 2013, mas acabou derrotado na decisão dividida dos juízes. Em sua última apresentação, em setembro deste ano, Alexander bateu Jan Blachowicz na decisão unânime dos juízes e o sueco projeta ser a primeira luta de Jones depois do doping.

- Estou apto a sugestões, então por que não (fazer uma luta com Jones)? Mas vamos ver o que eles dizem. O que me derem, está bom. Uma segunda luta com Jones, quem sabe. Seria bom - encerrou.