Luis Fernando Coutinho
03/03/2016
11:49
Rio de Janeiro (RJ)

Desde que estreou no UFC, Erick Silva é tratado como grande esperança brasileira de título. Desde 2011 quando debutou de forma espetacular nocauteando Luis Beição, o capixaba alterna altos e baixos, sempre esbarrando em adversários mais experientes. Para melhorar o cartel e engrenar em uma sequência positiva, o lutador deixou a academia X-Gym, no Rio de Janeiro, e migrou para a Kings MMA, em Los Angeles, para se preparar de olho no UFC 196, que acontece neste sábado, em Las Vegas (EUA), onde encara Nordine Taleb no card preliminar.

Até agora, foram 11 lutas, seis vitórias e cinco derrotas no octógono em menos de cinco anos de evento. Erick explica que a decisão de sair da academia onde era treinado por Josuel Distak e Rogério Camões foi tomada em comum acordo. O segundo, inclusive, o ajudou a encontrar abrigo em Los Angeles.

ASSISTA AO UFC 196 AO VIVO

- Decidi fazer treinamentos no exterior para pegar novos ares e experimentar novas coisas, pegar mais experiência. Primeiro fiquei um mês com Renzo (Gracie), treinando só chão em Nova York. Adorei. Nunca tinha feito um treino assim em outra academia. Fora isso, já conheço o Rafael (Cordeiro, líder da Kings MMA) e tive a oportunidade de treinar com ele em Curitiba nos tempos de Chute Boxe. Ele abriu as portas pra mim na Kings e fui pra Califórnia, gostei da recepção de lá. Fui realmente por uma questão pessoal. Queria treinar em um lugar diferente para sair da minha zona de conforto. Estava procurando mesmo uma experiencia nova. Queria sair do Brasil, ficar longe de familiares, amigos, nada disso por perto. Os treinos na X-Gym são ótimos, tenho relação boa com eles. Nós conversamos e ficamos bem, entenderam meu lado. O próprio Camões me ajudou enquanto passou pela academia do Anderson em Los Angeles. Treinei com ele, que disse que estou mais tranquilo. Aqui nos Estados Unidos é diferente, a gente treina e mais nada. Isso que eu estava procurando. A facilidade de fazer as coisas aqui é o diferencial. As coisas são mais confortáveis - explicou.

O Silva ainda comentou a oportunidade de treinar junto a nomes como Fabricio Werdum, Rafael dos Anjos e Mauricio Shogun, todos membros da Kings MMA. Ele ainda adiantou a formação de seu córner para este sábado.

- A experiência está sendo ótima, gostei de tudo. Voltarei mais vezes, certamente. Treinar com nomes como Dos anjos e Werdum todos os dias é um algo a mais. Sempre treinei com grandes nomes, pra mim é bom. Não os conhecia e nem tinha treinado com eles. Acrescentou muito ao meu jogo. Estou feliz por isso. Meu córner será formado pelo Rafael Cordeiro, Jacob Herman (treinador de wrestling) e Daniel Mendes (técnico de muay thai) - declarou.

Por fim, ele deixou uma mensagem para os fãs brasileiros que torcem pela sua vitória no evento.

- Treinei muito bem, estou 100% sem lesão e tranquilo. Os fãs podem esperar um Erick Silva muito motivado e buscando a vitória o tempo todo - projetou.