LANCE!
11/12/2017
12:32
Rio de Janeiro (RJ)

O presidente do UFC Dana White revelou sua reação em relação a decisão de Georges St-Pierre de abandonar o cinturão dos médios. Segundo o dirigente, o canadense não o surpreendeu ao abdicar do título até 83,9kg.

Em conversa com a imprensa após o UFC Fresno, Dana explicou seu sentimento diante de mais uma interrupção na carreira de GSP e justificou a cláusula no contrato que garantia o canadense em um duelo com Robert Whittaker caso se tornasse campeão dos médios.


- No fim das contas, existe uma razão para eu ter colocado isso no contrato para ele assinar. Existia uma razão. Estou chocado? Acho que ninguém está chocado. Ele veio, escolheu (Michael) Bisping, e depois saiu. Então, tanto faz, isso é o que é. Achei que ficaria (super irritado), mas não estou. Eu esperava por isso. O fiz assinar um contrato de que enfrentaria Whittaker por uma razão. Sabia que ele não enfrentaria. Ele não quer enfrentar ninguém nos meio-médios. Ele não quis lutar com (Tyron) Woodley, não quis lutar com (Stephen) Thompson. Não queria nenhum desses. Não estou chocado e nem chateado. Isso é o que é - explicou o dirigente, em trecho reproduzido pelo site americano MMA Fighting. 

Georges St-Pierre ficou quase quatro anos afastado do MMA. Em seu retorno, ele finalizou Michael Bisping e conquistou o cinturão dos médios. Na última semana, o canadense anunciou que precisou abandonar o título dos médios para cuidar de problemas de saúde. Com isso, a organização agendou Robert Whittaker Vs Luke Rockhold para o dia 10 de fevereiro, no UFC 221, na Austrália. O combate vale o título dos médios.