Brock Lesnar venceu Mark Hunt na decisão no UFC 200

Brock Lesnar, astro do WWE, vem tendo seu retorno ao Ultimate especulado por Dana White (FOTO: AFP)

TATAME
13/06/2018
12:09
Rio de Janeiro (RJ)

Vindo de um grande evento, o UFC 225, realizado no último sábado (9), em Chicago (EUA), o Ultimate tem outros grandiosos eventos agendados até o final deste ano e, deste forma, confrontos de alto nível são aguardados pelos fãs de MMA. No entanto, pelo menos no que depender da vontade de Dana White, presidente da organização, um outro duelo envolvendo estrelas da franquia pode ser sacramentado.

Em entrevista ao site “TMZ Sports” no último final de semana, o “Big Boss” foi questionado se o ex-campeão peso-pesado do Ultimate e astro do WWE, Brock Lesnar, estaria em negociações para voltar ao maior evento de MMA do mundo. Dana confirmou o interesse em trazer o “gigante” de volta à franquia ainda este ano. Perguntado sobre possíveis oponentes para Lesnar, sendo citado, inclusive, o nome de Francis Ngannou, o presidente do UFC surpreendeu e voltou a trazer à tona uma possível superluta entre Brock e Jon Jones, ex-campeão meio-pesado.

- O acordo de Brock Lesnar com o WWE termina no final do verão (nos Estados Unidos) e eu sei que ele quer lutar, então tenho certeza de que vamos concluir isso. (Francis Ngannou) seria uma boa luta, absolutamente. Há muitas opções… Jon Jones está muito interessado em Brock Lesnar e Brock está muito interessado em Jon Jones. Os dois querem isso. Seria uma luta bem interessante - disse Dana.

Para ser oficializado, o duelo entre Brock Lesnar e Jon Jones precisaria passar por algumas etapas, principalmente pelo fato dos dois atletas terem passado por problemas envolvendo a USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos). Lesnar não luta no MMA desde julho de 2016, quando enfrentou Mark Hunt no UFC 200 e venceu o confronto, no entanto, ao ser flagrado em exame antidoping, teve seu resultado alterado para “No Contest” (sem resultado). Já Jones entrou em ação pela última vez em julho do ano passado, quando superou Daniel Cormier no UFC 214 e reconquistou o título dos meio-pesados. Dias depois, todavia, “Bones” recebeu a notícia de que havia sido flagrado em teste antidoping e, além de ver sua vitória revertida para No Contest, teve seu cinturão retirado pelo UFC.

Quer ficar por dentro do mundo da luta? Clique e acesse o site da TATAME!