LANCE!
06/12/2016
17:05
Rio de Janeiro (RJ)

Os eternos desentendimentos entre Cris Cyborg e o UFC parecem não ter fim. Durante uma participação no programa UFC Unfiltered, o presidente da franquia Dana White revelou que a brasileira recusou duas ofertas de disputa de cinturão na categoria peso pena. A brasileira confirmou, mas justificou a negativa por estar lidando com uma "depressão grave".  

- O que é louco sobre isso é que ofereci uma luta pelo título peso pena a Cyborg um mês atrás. Ela tinha oito semanas para se preparar, ela disse que não conseguiria bater o peso, não poderia bater o peso pena. Então ofereci outra luta pelo título, no UFC 208, mas ela recusou. Ela recusou duas disputas de cinturão nos penas. Isso não tem nada com corte de peso, obviamente. Não sei o que está acontecendo, vamos ver - declarou o dirigente, que revelou ainda que as disputas de cinturão seriam contra Holly Holm ou Germaine Randamie.

Horas depois, Cyborg divulgou uma comunicado oficial onde explica que o motivo da recusa foi a falta de treinos, já que não tem conseguido cuidar de seu preparo físico desde a vitória no UFC Brasília. Ela explica estar passando por uma  depressão.

Confira o trecho do comunicado de Cyborg reproduzido pelo Combate.com
"No meu último corte de peso, eu quase morri. Eu estava na banheira cortando peso, e eu pensei, 'vou morrer nesta banheira.' Foi o pior corte de peso na minha vida. Meu nutricionista, George Lockhart, que, aliás, é um funcionário do UFC, não fez um trabalho eficaz com esta pílula anticoncepcional que ele indicou, dizendo que me ajudaria. Mas graças a Deus, fui guerreira e bati o peso, cortando 11 kg em uma semana. Meu corpo estava retendo muita água. A última vez que falei com George Lockhart foi no vestiário antes da minha luta. Ele desapareceu depois da luta. Năo vou mais trabalhar com ele.

Eles (o UFC) me convidaram para lutar novamente, mas desta vez com o meu peso e valendo o cinturão, mas com dez semanas de antecedência. Sabendo que eu estava me recuperando, como eu disse, eu disse a eles que eu poderia lutar contra qualquer pessoa em março, mas preciso cuidar do meu corpo, para não citar o fato de que eu estou lidando com depressão grave, e não posso passar por outro corte de peso brutal como antes. Esta decisão é mais importante do que o cinturão ou a divisão, estou pensando na minha saúde."

Cris Cyborg nocauteou Leslie Smith no UFC Brasília, em setembro. A brasileira fez o confronto em peso casado (até 63,5kg). A expectativa é que ela faça sua próxima luta pela divisão até 65,8kg, sua categoria natural.