Bruno Carioca foi o único brasileiro a vencer na primeira rodada do torneio dos médios

Bruno Carioca foi o único brasileiro a vencer na primeira rodada do torneio dos médios (FOTO: Divulgação)

LANCE!
12/07/2018
15:49
Rio de Janeiro (RJ)

O evento Professional Fighters League estreou no cenário do MMA com uma proposta diferente das tradicionais organizações. Com torneios envolvendo 12 lutadores em cada categoria e divididos em duas partes, fase classificatória e playoffs, o Brasil teve em Bruno Carioca a única vitória da primeira rodada da competição na categoria peso-médio (até 83,9 kg). Por pontos, decisão unânime dos juízes laterais, o brasileiro superou Sadibou Sy no PFL 3, na última quinta-feira, dia 5, em Washington, capital dos Estados Unidos.

Com o triunfo, Bruno Carioca somou três pontos e ocupa a quinta colocação na classificação do torneio. A segunda e decisiva rodada acontece no dia 16 de agosto em Nova Jersey, também nos Estados Unidos, no card da sexta edição do PFL. Mais seis confrontos definem os oito mais bem classificados que avançam aos playoffs da competição. A partir de então, lutas eliminatórias. O primeiro mais bem classificado encara o oitavo, e assim sucessivamente.

- Eu estou adorando participar de uma competição tão revolucionária como é o PFL. Tive uma luta estudada na primeira rodada, um adversário perigoso, que não estava se arriscando muito. Tive que me movimentar, encontrar as brechas para colocar meu jogo. Foi muito difícil, mas gostei da minha apresentação. Tive que superar muitas coisas, mostrei muitas qualidades. Comecei bem, agora é trabalhar ainda mais para me garantir nos playoffs - analisa o brasileiro.

Aos 30 anos, Bruno Carioca tem a companhia de outros três compatriotas no torneio. André Lobato, Danilo Villefort e Anderson Gonçalves não venceram na estreia, mas mantém esperanças de classificação. O PFL ainda não anunciou os combates que formarão a segunda rodada do GP. Quem lidera a corrida é o alemão Abus Magomedov, que nocauteou o brasileiro Villefort ainda no primeiro round para somar seis pontos na regra da competição.

- Não consegui assistir bem às outras lutas, estava focado no meu aquecimento e na minha luta. Não vi muita coisa dos combates, mas todos os lutadores no GP são duros, têm o seu valor. Acredito que todo mundo esteja muito empolgado para os confrontos, bem treinados na busca pelo título. Teremos mais grandes lutas no dia 16 de agosto - prevê.

Dono de um respeitável cartel profissional com 17 vitórias e apenas duas derrotas, Bruno Carioca integrou o plantel de lutadores do UFC entre 2013 e 14, conquistando uma vitória em três lutas. Mudou de equipe e passou a treinar na MMA Masters, em Miami, Estados Unidos, equipe liderada pelos também brasileiros Cesar Carneiro e Daniel Valverde. A partir de então, só vitórias.

Ainda pelo extinto evento WSOF, que deu origem ao atual PFL, Carioca venceu Vagab Vagabov em dezembro de 2016, iniciando sua atual sequência de três vitórias. Agora, o foco lutador brasileiro é novo triunfo para garantir vaga nos playoffs e seguir na luta do objetivo maior, que é o título do torneio.

- Eu não penso em outra coisa que não seja a conquista do GP. Estou feliz, me sentindo muito bem nas lutas. Evolui bastante desde que cheguei na MMA Masters. Estou seguro no meu jogo em todas as partes. Melhorei em pé, no chão, nas quedas, nas defesas, em tudo. Aprendo muito na MMA Masters. O time de treinadores é ótimo, os companheiros de treino também. Estava louco para começar o torneio do PFL para mostrar tudo o que eu estou aprendendo na equipe, mostrar minha evolução. Tenho o objetivo de ser campeão do evento, e me dedico a cada dia em busca disso - encerrou.

Quer ficar por dentro do mundo da luta? Clique e acesse o site da TATAME!