Claudinha Gadelha voltou a vencer no UFC após derrota para Jéssica Bate-Estaca em 2017 (Foto: Getty Images)

Claudinha Gadelha voltou a vencer no UFC após derrota para Jéssica Bate-Estaca em 2017 (Foto: Getty Images)

TATAME
09/06/2018
23:20
Chicago (EUA)

No agitado card preliminar do UFC 225, realizado neste sábado (9), em Chicago (EUA), dois brasileiros entraram ação e saíram vitoriosos. Em confronto apertado, Claudinha Gadelha superou Carla Esparza, ex-campeã peso-palha, por decisão dividida - o que gerou vaias da torcida local. Já na segunda luta do evento, Charles do Bronx, que entrou no card de última hora, finalizou Clay Guida, que lutava diante da torcida.

Ainda na primeira parte do evento, que foi marcada por nocautes e uma finalização, o ex-campeão Rashad Evans conheceu a quinta derrota seguida na organização, após ser nocauteado por Anthony Smith. Já o experiente Alistair Overeem perdeu para Curtis Blaydes por nocaute técnico, em combate válido pela divisão dos pesados do Ultimate.

Blaydes domina e nocauteia Overeem

Após começo de extremo estudo, o primeiro golpe da luta foi sair exatamente na metade do primeiro round, quando Curtis Blaydes tentou um chute alto. Alistair Overeem, por sua vez, mantinha a distância para evitar a tentativa de queda do oponente, mas a estratégia foi frustada. O norte-americano derrubou, foi para a meia-guarda e trabalhou alguns golpes, enquanto o holandês tentou sair em uma chave de calcanhar.

Já no começo do segundo round, Overeem aplicou uma joelhada e quase finalizou com uma guilhotina. Com a luta em pé, Blaydes tentou acertar alguns golpes e, ao entrar em uma queda, recebeu uma joelhada de encontro. No chão, o norte-americano estava sem efetividade, entretanto, no fim do round passou a ter mais contundência. No terceiro assalto, Blaydes acelerou o ritmo da luta com uma sequência de golpes e uma queda sobre o vulnerável adversário. No chão, "Razor" desceu uma chuva de cotoveladas e forçou o árbitro a encerrar o confronto. Essa é a quarta vitória seguida de Curtis. 

Claudinha Gadelha domina e supera Esparza

Diferente do que Claudinha Gadelha imaginava, a wrestler Carla Esparza começou a luta aceitando a trocação e passou a conectar jab e direto. No entanto, a brasileira respondeu com uma bomba de direita, que levou a adversária ao chão. Na sequência, a norte-americana acertou um direto no queixo da oponente, que sentiu e a luta foi para o solo. Já nos segundos finais, a potiguar encaixou uma guilhotina, porém a ex-campeã peso-palha se salvou após soar a sirene marcando o fim do emocionante primeiro assalto.

Já no segundo round, Gadelha optou, logo no começo, pela luta agarrada e passou a trabalhar no grand and pound, mas sem causar muito estrago na norte-americana. No assalto seguinte, Esparza aproveitou o desgaste físico da oponente para fintar e conectar uma sequência de golpes - sempre entrando e saindo rápido do raio de ação. Contudo, após uma tentativa errada de chute, a brasileira foi no single leg e aproveitou para acertar socos, mas a norte-americana, no minuto final, inverteu a posição e foi mais agressiva com as cotoveladas. No fim, por decisão dividida, Claudinha superou a ex-campeã.

Bektic vence guerra contra Lamas

Fugindo da trocação de Mirsad Bektic, Ricardo Lamas marcou o chute do oponente e tentou uma queda, que foi bem defendida. Com isso, os dois lutadores ficaram boa parte do tempo trabalhando um jogo de força na grade, intercalando ataques, como joelhadas e socos na linha de cintura. Após uma guerra no primeiro round, o assalto seguinte foi em um ritmo mais cadenciado. Ambos trabalharam no chinch, contudo, sem tanta agressividade.

Já no terceiro round, Lamas telegrafou um chute e foi derrubado por Bektic, no entanto, o norte-americano chegou a fazer a raspagem, mas não manteve a posição. "The Bully", em duas oportunidades, aplicou a guilhotina, porém não teve pressão suficiente para finalizar. No fim, o bósnio terminou colocando algumas joelhadas com o adversário na grade. Por decisão dividida, Mirsad Bektic levou a melhor e chegou a segunda vitória seguida.

Smith aplica belo nocaute em Evans

Com maior envergadura, Anthony Smith manteve a distância no começo do confronto e optou por aplicar low kicks. Em resposta ao jogo do adversário, Rashad Evans grudou no oponente, mas acabou abrindo brecha para receber uma joelhada brutal. "Lionheart" controlou a cabeça e o ombro do ex-campeão para aplicar o golpe e concretizar o plástico nocaute, ainda no primeiro round. Essa é a quinta derrota seguida de "Sugar" no Ultimate.

Pettis vence batalha contra Benavidez

Motivado, Joseph Benavidez não perdeu tempo e foi para cima de Sergio Pettis, que golpeou com precisão no contragolpe e conseguiu um knockdown, após um cruzado. O golpe fez Benavidez sentir e tentar levar a luta para o chão, mas sem efetividade. O confronto voltou em pé, com "SP" levando a melhor. Em desvantagem, para o segundo assalto, o lutador da Team Alpha Male apresentou melhora na trocação, mas não efetuou a tão desejada queda. Em contrapartida, recebeu alguns bons golpes do oponente.

Assim como no assalto anterior, Benavidez optou por começar o round tentando levar o confronto para o chão, no entanto, Pettis mostrou que a defesa de queda estava em dia e manteve a disputa em pé. Na trocação, "SP" estava mais inteiro para conectar golpes. Já nos segundos finais, os dois lutadores, na base do coração, foram para a trocação franca. Por decisão dividida, Sergio Pettis levou a vitória e voltou a vencer no Ultimate.

Do Bronx finaliza e iguala marca de Royce

Após um começo de luta estudado, Clay Guida circulava o cage e tentava encontrar a melhor distância para colocar os golpes em Charles do Bronx, que buscava usar a maior envergadura para aplicar alguns low kicks. Após encurtar a distância e ir para a trocação, o brasileiro pegou o pescoço do norte-americano, encaixou a guilhotina e garantiu a vitória no UFC 225, ainda no primeiro round. O faixa-preta de Jiu-Jitsu, que assumiu a luta há menos de 15 dias, se igualou a Royce Gracie, com dez finalizações no Ultimate.

Nocaute fulminante e luta insana nos pesados

Em um primeiro round insano, Chris de la Rocha teve a oportunidade de fechar a confronto após aplicar golpes e quase encaixar a finalização no chão. Já Rashad Coulter colocou a luta em pé e passou a conectar ótimos diretos. O confronto virou uma trocação franca. No segundo assalto, De la Rocha voltou a derrubar, trabalhou o grand and pound e tentou finalizar, mas estava desgastado fisicamente. Após ficar quase três minutos aplicando golpes, o árbitro interrompeu o confronto e decretou a vitória de Chris.

O card preliminar começou a mil por hora, com uma excelente performance de Dan Ige que venceu Mike Santiago por nocaute técnico, com menos de um minuto de luta. O lutador iniciou o confronto indo para cima e acertando um cruzando de direita que pegou em cheio no queixo do adversário. Na sequência, acertou mais alguns golpes, levou a luta para o chão, pegou as costas e aplicou socos até o árbitros interromper o confronto.

CARD COMPLETO:

UFC 225
Chicago, nos Estados Unidos
Sábado, 9 de junho de 2018

Card principal

Robert Whittaker x Yoel Romero
Rafael dos Anjos x Colby Covington
Holly Holm x Megan Anderson
Andrei Arlovski x Tai Tuivasa
Mike Jackson x CM Punk

Card preliminar
Curtis Blaydes derrotou Alistair Overeem por nocaute técnico no 3R
Claudinha Gadelha derrotou Carla Esparza por decisão dividida dos jurados
Mirsad Bektic derrotou Ricardo Lamas por decisão dividida dos jurados
Chris de la Rocha derrotou Rashad Coulter por nocaute técnico no 2R
Anthony Smith derrotou Rashad Evans por nocaute no 1R
Sergio Pettis derrotou Joseph Benavidez por decisão dividida dos jurados
Charles do Bronx finalizou Clay Guida com uma guilhotina no 1R
Dan Ige derrotou Mike Santiago por nocaute técnico no 1R